Conteúdo

Festival do Imigrante: alemães vêm a trabalho, mas se apaixonam por Santos e decidem ficar

2 de outubro de 2019
6h 53

“Gosto do mar, das atividades ao ar livre e da praticidade de poder andar de bicicleta, assim como fazia na Alemanha”. Kathrin Grund, 37 anos, mora em Santos desde 2012. A alemã, que veio para o Brasil após o marido receber uma proposta de trabalho, acabou se apaixonando pela Cidade, para onde os alemães começaram a imigrar em 1827. O casal, assim como vários outros representantes da terra da cerveja, será prestigiado pelo 1 º Festival do Imigrante, que será realizado entre sexta (4) e domingo (6), no Centro Histórico para homenagear várias nações.

Lars, marido de Kathrin, que é engenheiro cervejeiro, recebeu o convite para trabalhar numa filial de sua empresa na cidade de Diadema, no ABC Paulista, onde morariam inicialmente. Mas o casal, que tinha amigos em Santos, optou por se estabelecer na Cidade. A experiência em terras brasileiras seria de apenas dois anos, mas Kathrin e o marido decidiram prolongar a estada por prazo indeterminado. Os alemães, vindos das cidades de Düsseldorf e Hamburg, fizeram aulas de português e se naturalizaram brasileiros em 2016, pois já se sentiam parte da comunidade.

“Aqui eu consigo me misturar com as pessoas, ninguém olha para mim e diz que sou estrangeira'', diz Kathrin, que tem mestrado em Turismo e Finanças, fez curso técnico de Turismo e Gestão Empresarial em Santos e hoje é guia de turismo e professora de alemão. Ela conta que sente saudade da terra natal, mas que aqui teve várias oportunidades diferentes, até de aprender a surfar. “A minha casa é como uma mini Alemanha, você entra e sabe de onde eu vim. Foi o jeito que encontrei para viver em Santos sem abandonar minhas raízes”.

 

FESTIVAL

As atividades do 1º Festival do Imigrante voltadas à comunidade alemã acontecem no domingo (6), a partir das 12h, com apresentação do grupo folclórico Tirol, com o Schuhplattler, sapateado de origem celta. E, durante todo o evento, os apaixonados pela culinária alemã poderão apreciar comidas típicas.

 

Santos,a maior porta de entrada de imigrantes do Brasil.

Portugueses

Gregos

Japoneses

Libaneses

Ingleses