Conteúdo
Serviço

PROGRAMA DE RESIDÊNCIA MÉDICA

DE MEDICINA DE FAMÍLIA E COMUNIDADE

MEDICINA DE FAMÍLIA

O Programa de Residência Médica em Medicina de Família e Comunidade (PRMMFC) é uma iniciativa da Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Coordenadoria de Formação e Gerenciamento de Recursos Humanos (COFORM), que objetiva oferecer formação especializada em Medicina de Família e Comunidade. Tem dois anos de duração, e carga de 60 horas semanais para o residente médico.

A Residência Médica em Medicina de Família e Comunidade tem foco nas competências esperadas para a especialidade. Está baseada principalmente no atendimento em atenção primária, atendimentos domiciliares, atividades em educação popular em saúde e participação social.

O médico de família e comunidade atende todas as pessoas da família, independentemente de idades e gêneros, de maneira continuada e integral, em conjunto com uma equipe multiprofissional.

Segundo a literatura mundial, este modelo é resolutivo em até 90% das questões que demandam assistência à saúde. A medicina de família resgata a relação médico-paciente prejudicada pela grande fragmentação decorrente da “ultra especialização” da medicina.

A residência em Medicina de Família e Comunidade EM Santos foi iniciada em 2020, unindo qualidade no serviço para formação médica e qualidade de vida para o munícipe, contando atualmente com cinco profissionais em atuação.

PROGRAMA

O Programa segue as normas do MEC. Conta com corpo de tutores e preceptores da Secretaria Municipal de Saúde, promovendo o desenvolvimento de habilidades e competências profissionais que possibilitem o exercício profissional com excelência nas áreas de cuidado integral à saúde das pessoas e de comunidades, e na gestão e organização do trabalho, visando à melhoria da saúde e da qualidade de vida.

REDE DE SAÚDE DE SANTOS

A rede de saúde de Santos é referência na organização no sistema de saúde pública no País, contando com a rede de atenção primária composta por 32 unidades, entre unidades básicas de saúde, unidades de saúde da família e outros serviços. Complementada com a rede de atenção especializada, com destaque à saúde mental (berço da reforma psiquiátrica brasileira), de rede apoio de diagnóstico, serviços de controle de doenças infectocontagiosas, etc. Além de ampla rede hospitalar, com mais de 400 leitos, pronto atendimento por Gestão compartilhada, SAMU, rede conveniada e regulação de vagas.

PROCESSO SELETIVO 

Estão abertas as inscrições para a seleção pública que visa preencher 30 vagas nos programas de Residência da Prefeitura de Santos. Estão previstas 10 vagas para residência médica em Medicina em Família e Comunidade e 20 para residência multiprofissional em Atenção Primária em Saúde, sendo essas voltadas aos profissionais de educação física, serviço social, psicologia e odontologia (duas cada), nutrição e farmácia (três cada) e enfermagem (seis).

Os interessados em ingressar devem ser profissionais formados em nível superior nas respectivas áreas e irão participar de provas objetivas de múltipla escolha, presencialmente, no dia 13 de dezembro. O processo seletivo é realizado pelo Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional (Idecan), com inscrições por endereço eletrônico e taxa de inscrição de R$ 100,00. As adesões podem ser feitas até as 21h do dia 16 de novembro. 

O programa tem duração de dois anos, com carga horária total de 5.760 horas, entre atividades teóricas (20%) e práticas (80%). Os aprovados precisam ter disponibilidade de 60h semanais e receberão bolsa-auxílio do governo federal de R$ 3.330,43.

Já na residência médica, os participantes também recebem bolsa-auxílio permanência (municipal) de R$ 4.794,52, totalizando R$ 8.089,95. Todas as atividades dos residentes estarão ligadas ao Departamento de Atenção Básica (DEAB) e ocorrerão nas 32 policlínicas da Cidade e seus territórios, com início previsto para março de 2021.

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.