Conteúdo

Voluntários são capacitados para censo da população em situação de rua de Santos

21 de outubro de 2019
18h 01

As 172 pessoas interessadas em participar do censo da população em situação de rua de Santos foram capacitadas nesta segunda-feira (21), na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), por equipes da instituição de ensino e da Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds). São estudantes, trabalhadores da assistência social, pessoas que viveram nas ruas e sociedade civil, que receberam treinamento sobre o funcionamento da pesquisa e da abordagem.

Serão selecionados 78 pesquisadores, com preferência para quem tiver experiência prévia com pesquisa e/ou proximidade com temas pertinentes a este público. Eles serão divididos em dez equipes no dia do censo, a ser realizado em uma única noite, com início às 18h e término previsto para as 3h. A data será escolhida entre os próximos dias 23 e 30, dependendo das condições meteorológicas. Todos assinarão termo de voluntariado. “Todo este trabalho tem como objetivo final a melhoria da política pública e do serviço prestado ao usuário”, ressaltou o secretário de Desenvolvimento Social, Carlos Mota, durante o treinamento.

Participantes tiveram contato com o formulário da pesquisa e foram treinados sobre como fazer as perguntas a este público. A partir de um manual com orientações, elaborado conjuntamente, também esclareceram dúvidas. “Tenho amigos que vivem hoje em dia nas ruas. Gostaria que eles saíssem dessa condição também. Participar do censo é uma forma de eu ajudá-los. Quero falar para eles que hoje estou acolhido, estudo, faço curso”, disse Fabrício Modesto, 40 anos, que morou seis anos nas ruas da Cidade e atualmente é assistido na Seção de Acolhimento e Abrigo Provisório de Adultos, Idosos e Famílias em Situação de Rua (Seacolhe-Aif).

Quem também participou da capacitação foi a assistente social e professora Denise Alves de Souza Ferreira, 50. “Será importante para verificar o quantitativo de pessoas em situação de rua. É preciso trabalhar todas as questões, verificar se elas têm condições de voltar para onde pertencem e entender os motivos pelos quais estão nessa condição”, afirmou ela. Todos os participantes receberam certificado de formação/participação.

O censo integra o programa Novo Olhar

Encontro debate condições de vida

Cerca de 100 pessoas participaram do Encontro Regional da População em Situação de Rua, realizado neste fim de semana na Vila Criativa da Vila Nova. O evento foi organizado pelo Movimento Nacional da População de Rua (MNPR), que escolheu Santos como sede.

Estavam usuários de serviços da Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds), além de participantes dos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo e São Paulo – Campinas, Osasco, São Vicente, Guarujá e Praia Grande, além de Santos. “O encontro deu voz a essas pessoas”, disse a gestora do Programa Novo Olhar, Juliana Laffront, da Seds.

O objetivo foi promover reflexões e debates sobre as condições de vida das pessoas que vivem nas ruas, tendo a própria população de rua como protagonista da discussão. Organizado a cada dois anos, em 2019 houve um ciclo de encontros regionais (regiões Norte, Nordeste, Sul e Sudeste), sendo o evento da região Sudeste o último da série.

Para 2021 está prevista a realização do Encontro Nacional, em Alagoas, Maceió. A iniciativa teve apoio da Prefeitura de Santos, por meio do Novo Olhar, que deu apoio estrutural aos participantes.

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.