Conteúdo

Torneio virtual envolve 49 paratletas de Santos e outros 11 países

31 de maio de 2020
18h 39

O 1º Troféu Virtual FW Correndo Sobre Rodas contou com a participação de 49 paratletas, sendo 16 estrangeiros de 11 países. Além dos brasileiros, marcaram presença representantes dos Estados Unidos, França, Holanda, Espanha, México, Argentina, Costa Rica, Ilhas Mauricio, Marrocos, Guatemala e Equador.

O maior evento virtual paraolímpico do País teve três categorias: Elite (cadeiras de corrida), Handcicle (bicicleta de mão) e cadeira de rodas de atividade da vida diária (AVD). Realizado por plataforma de videoconferência, teve transmissão pelo Facebook. Quem quiser conferir as disputas, além de entrevistas e bate-papo, pode clicar aqui.

Campeão e recordista mundial nas provas de 5.000 metros em pista, o americano Daniel Romanchuk ficou feliz com a realização do evento. “Estava, como muitos, passando pelas dificuldades devido à pandemia, agradeço aos organizadores pelo que realizaram”.

Um momento especial foi a interação com o pequeno Miguel Romay, de 7 anos, que nasceu com mielomeningocele e hidrocefalia, o que prejudicou seus membros inferiores, aluno da Secretaria de Esportes de Santos (Semes) desde os três anos. “Fiquei feliz e impressionado de ver crianças tão pequenas já treinando”, declarou Romanchuk.

Entre os grandes nomes brasileiros, destaque para Vanessa Cristina, recordista brasileira na maratona. “Foi um dia especial com vários atletas, sendo muitos ídolos na modalidade. Foi fantástico todos na telinha correndo juntos, mas o melhor foi ver as crianças conhecendo grandes atletas”.

COMO FOI

Na elite, que teve participação de 36 paratletas, sendo 20 brasileiros, as cadeiras foram colocadas em uma esteira adaptada. As rodas girararam sobre um rolo simulando a rodagem no solo. O evento foi participativo, pois não é possível aferir os sensores e rolos, sendo assim cada um rodou o equivalente a 10km. Nas outras categorias, os paratletas receberam por vídeo explicações de como suspender as rodas para simular uma esteira convencional.

Na AVD, com sete participantes, sendo quatro crianças, todos rodaram por 15 minutos. Já na Handcicle, foram seis paratletas rodando 30 minutos.

Eduardo Leonel, técnico da seleção brasileira e professor da Semes, ficou satisfeito. “Conseguimos transformar uma adversidade num grande evento. Uma ação marcante para o esporte paralímpico brasileiro partindo de Santos. A resposta dos atletas e do público foi fantástica, já pediram que o evento se torne anual”.

A organização foi da Fast Wheels em parceria com a Secretaria de Esportes (Semes), através da Seção de Esportes Adaptados (Sespad).

Galeria de Imagens

imagem de atleta interagindo com criança #paratodosverem
imagem de atleta participando #paratodosverem
imagem de atleta participando #paratodosverem
imagem de atleta participando #paratodosverem

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.