Conteúdo

Saúde de Santos vai apoiar investigação epidemiológica em navio chinês

17 de fevereiro de 2020
16h 05

Os profissionais do Departamento de Vigilância em Saúde (Devig), da Prefeitura de Santos, vão apoiar a investigação epidemiológica no navio de bandeira chinesa Kota Pemimpin, onde dois tripulantes ficaram doentes no percurso para o Brasil. A embarcação partiu de Singapura e esteve nos últimos 30 dias em quatro portos da China, país que concentra o maior número de casos e mortes pelo novo coronavírus, e atracará no Porto de Santos no final da noite desta segunda-feira (17).

“Amanhã (terça, 18), às 8h, nenhum tripulante terá saído da embarcação e as nossas equipes de Vigilância do Município, do Estado e da Anvisa vão ingressar para fazer a investigação epidemiológica da totalidade dos tripulantes”, explicou o secretário municipal de Saúde, Fábio Ferraz, durante reunião nesta segunda-feira na Prefeitura.

Segundo o relatado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), órgão federal responsável pelo controle sanitário nos portos brasileiros (lei n° 9.782/1999), dois do total de 25 tripulantes ficaram doentes com sintomas gripais, mas que já estariam recuperados. Além dos profissionais da Saúde de Santos, a vistoria contará com integrantes do Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE), do Governo do Estado.

"O que nós estamos fazendo é de acordo com as orientações do Ministério da Saúde, que é a investigação de qualquer pessoa, independentemente da idade, que apresentar febre acompanhada de tosse ou sintomas respiratórios e que nos últimos 14 dias tenha passado pela China”, ressaltou a diretora do Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) do Estado de São Paulo, Helena Sato, que esteve na coletiva no Paço Municipal.

INVESTIGAÇÃO

Os profissionais de saúde estarão devidamente paramentados para a investigação epidemiológica na embarcação e verificação se há tripulantes ainda doentes e com risco de transmissão de doenças infectocontagiosas. As medidas como coleta de exames e possíveis isolamentos dos tripulantes dentro da embarcação, remoções ou até internação hospitalar em unidade especializada, caso preciso, serão definidas pela Anvisa, com apoio técnico dos demais órgãos.

O protocolo estabelecido pelo GVE é que na Baixada Santista pacientes graves com suspeita de coronavírus sejam transferidos para os hospitais estaduais Emílio Ribas (Guarujá) e Guilherme Álvaro (HGA).


Profissionais de saúde e educação são capacitados sobre o coronavírus

No último dia 12, servidores e gestores dos segmentos portuários e de saúde participaram de amplo simulado de atendimento no Porto de Santos, organizado pela Autoridade Portuária e Anvisa. A Prefeitura de Santos também promoveu ampla capacitação da rede municipal no dia 11 e, um dia antes, técnicos do Município e de outras cidades da região participaram de capacitação na sede regional do GVE em Santos.

Nesta segunda (17) à tarde, o Programa Saúde na Escola de Santos também promoveu capacitação sobre medidas preventivas ministrada pelo infectologista Marcos Caseiro para orientadores pedagógicos da rede municipal. A mesma atividade será realizada na quarta (19) pela manhã para diretores e representantes de outras escolas públicas e particulares da Cidade.