Conteúdo
Notícias

Santos inicia retorno gradual das aulas com medidas de prevenção à covid-19

Publicado: 8 de fevereiro de 2021
17h 34

“Estava ansioso para voltar. Senti muita falta dos amigos, da escola e dos professores. Estou feliz agora”, disse Caio Lima, 8, estudante do 3º ano da unidade municipal Antônio Demóstenes de Souza Brito (Boqueirão). Assim como ele, demais alunos de jardim, pré-escola, 1º a 9º ano do ensino fundamental e Educação de Jovens e Adultos das escolas municipais iniciaram, nesta segunda-feira (8), o formato híbrido de ensino, com aulas presenciais e remotas.

Até sexta-feira (12), jardim, pré e 1º e 2º anos farão período de adaptação, com permanência de até 1h30. As outras classes serão atendidas por até 4h/dia. Conforme o planejamento, as escolas se organizaram para receber presencialmente 20% da capacidade por dia, atendendo, ao final da semana, 100% dos estudantes. O restante dos dias de aula será remoto.

Na Educação de Jovens e Adultos (EJA), o atendimento presencial será três vezes por semana, por até 3h/dia.

MATERNAL

As salas de maternal I e II seguem de forma remota até 22 de fevereiro, quando entram no sistema híbrido, fazendo o período de adaptação de 22 a 26 do mesmo mês. Os berçários I e II só iniciam as aulas híbridas em 8 de março, realizando a adaptação de 8 a 12 de março.

“O plano de retorno gradual das aulas presenciais foi organizado com extrema cautela e responsabilidade, a fim de resguardar a saúde de alunos, professores e funcionários, e, ao mesmo tempo, garantir o direito à educação. Ouvimos diversos relatos do quanto nossos alunos sentiram por este tempo longe do convívio escolar. Estamos voltando, com respeito aos protocolos sanitários exigidos”, explicou a secretária de Educação, Cristina Barletta.

Ao todo, a rede municipal de Santos conta com aproximadamente 28 mil alunos e 86 unidades.

CUIDADOS

O garoto Caio teve sua temperatura aferida, passou o álcool em gel nas mãos (totem na entrada) e pisou no tapete sanitizante. Em sua sala, que também tinha um frasco de álcool em gel sobre a mesa da professora, foi orientado a respeitar o distanciamento e não retirar a máscara. “Estou tranquila em deixar meu filho na escola. Fui informada sobre os protocolos na reunião de pais. Ele estava precisando voltar para esta rotina”, disse a mãe dele, Simone Lima, 44.

Todas as escolas receberam os itens individuais e materiais de higienização. Além disso, foram distribuídas três máscaras de tecido para professores e funcionários e quatro para alunos. Os profissionais que atuam em classes de berçário ainda receberão face shields. O sabonete líquido está sendo entregue pela empresa terceirizada de limpeza.

Segundo a diretora da unidade ‘Antônio Demóstenes de Souza Brito’, Maria Cristina Magalhães de Paula, a escola já está se preparando há bastante tempo para este momento. “Vamos respeitar todas as normas exigidas e este primeiro momento será de acolhida, de escuta”.

Uma das professoras da escola, Viviane Alves Santana de Jesus estava ansiosa para a volta das aulas presenciais. “Teremos um novo jeito de atender as crianças, vamos ensinar sobre os protocolos de saúde e, nestes primeiros dias, vamos trabalhar as rodas de conversa, leitura”.

 

Personagens divertem e alertam alunos sobre os cuidados

Os personagens Lucipa e Cipinha, criados em uma parceria entre a Cipa Setorial Educação (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - Educação), Departamento Pedagógico da Secretaria de Educação e Diretoria de Comunicação, também estavam no primeiro dia presencial da escola ‘Antônio Demóstenes de Souza Brito’.

A dupla, interpretada pelas professoras da rede municipal Rosângela Pereira de Oliveira (Cipinha) e Camilla Veridiana da Silva Ribeiro Lobo de França (Lucipa), arrancou sorrisos dos alunos. Os bonecos são a atração principal de uma série de vídeos educativos e lúdicos.

Nas produções, os personagens explicam todos os cuidados necessários neste período de pandemia. Os roteiros contemplam assuntos como a utilização da máscara facial, a higienização das mãos, o distanciamento mínimo entre as pessoas e o não compartilhamento de objetos.

Os vídeos estão disponíveis no canal do Youtube da Cipa Setorial Educação. Também contam com a colaboração das intérpretes de Libras (Língua Brasileira de Sinais), Jéssica Marques Ziata Pestana e Fabiana Cruz de Almeida Lima.

Para Rosângela e Camilla, é gratificante fazer parte deste projeto. “Sensibilizamos as crianças de forma lúdica. E aprendemos bastante também”, destacou Camilla. “Nosso intuito é que as informações sejas compartilhadas por professores, alunos e suas famílias. Nesta segunda (8), cinco novos vídeos foram publicados. Agora, temos 13", destacou a presidente da Cipa Setorial Educação, Rosana da Costa Corrêa Parra.

Mais informações estão disponibilizadas na página da Cipa Setorial Educação, no Portal da Educação. Sugestões e dúvidas podem ser encaminhadas para o e-mail cipa-seduc@santos.sp.gov.br.

Fotos: Anderson Bianchi

Galeria de Imagens

aluno usa totem de álcool em gel #paratodosverem
dois alunos em mesas na sala com álcool em gel #paratodosverem
duas professoras apresentam fantoches a alunos em sala #paratodosverem