Conteúdo

Pessoas de todas as idades aproveitam as atrações do segundo dia do Festival Santos Café

10 de julho de 2015
16h 06

Assim como na abertura, as ruas continuam lotadas no segundo dia do Festival Santos Café, nesta sexta-feira (10). Em todas as atividades, era maciça a presença de jovens, adultos, pessoas da melhor idade e crianças, que deram um colorido todo especial ao evento.

No início da tarde, o público teve que fazer uma difícil escolha entre as atrações musicais que rolaram simultaneamente em três pontos do Centro Histórico. Na Praça Mauá, o saxofonista Maurício Fernandes levou as pessoas para uma viagem musical pelo melhor do jazz e da MPB.

Já no palco principal, na Rua do Comércio, a Banda Quizumba Latina fez o público balançar, numa harmônica mistura de ritmos caribenhos e brasileiros. No Museu Pelé, a Orquestra Tirolli uniu músicos e um belo coral para cantar gospel, rhythm and blues e canções de Michael Jackson entre outras.

Minibarista e teatro

Um pouco mais tarde, cerca de 50 crianças se reuniram no terceiro andar do Museu do Café para participar da oficina de minibarista. Os pequenos ouviram atentamente as explicações do barista Rodrigo José de Araújo Neves, que demonstrou e moeu grãos de café, para que a garotada conhecesse o processo que antecede o preparo da bebida.

Na sequência, todos formaram uma organizada fila e preparam seu próprio café gourmet, utilizando máquinas de espresso, leite espumoso e chocolate em pó. Para dar o toque final, as crianças aprenderam a fazer desenhos decorativos nos cafezinhos, conhecidos como latter art. "Gostei de fazer a estrelinha", disse Luiza Leite Inácio, de apenas 5 anos. A mãe da menina, Alexandra Leite, aprovou o café preparado pela filha. "Quem sabe está surgindo uma futura barista?".

A pouco metros do Museu do Café, no Boulevard da Rua XV de Novembro, o Grupo de Teatro Organe emocionou o público que lotou a alameda para assistir o espetáculo Urbanu´s. Na apresentação que uniu poesia e música, sete atores retrataram os dramas do cotidiano das grandes cidades, por meio composições do cancioneiro popular, que embalaram e foram cantadas também pela plateia.

Monastério

Para encerrar as atividades da tarde, que também contatam com show do grupo Choro de Bolso, o Balé da Cidade apresentou na Casa da Frontaria Azulejada o aclamado espetáculo Monastério - segundo colocado no Festival de Dança de Joinville em 2013.

Fotos: Ronaldo Andrade