Conteúdo

Cursos gratuitos em Santos ensinam caminhos para empreender  

7 de julho de 2019
18h 26

Tem uma boa ideia e quer empreender abrindo seu próprio negócio? Então fique ligado na Oficina Começar Bem – Formalização, que terá aulas gratuitas, sempre das 9h às 13h, nas Vilas Criativas da Vila Progresso (próximo dia 12), Morro da Penha (dia 19) e Vila Nova (dia 26). O curso é voltado às comunidades e à cadeia produtiva de economia criativa.

A iniciativa, parceria do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) com a Secretaria Municipal de Governo (Segov), tem como meta criar as condições para que o público conheça os direitos e deveres da regulamentação do negócio, identificando os passos para formalização como MEI (microempreendedor individual). Também traz reflexão sobre as vantagens e benefícios da formalização, além do risco da informalidade.

Para a aula na Vila Criativa da Vila Progresso (Rua 3 s/nº), as inscrições podem ser feitas até as 12h do próximo dia 11, enviando e-mail para vilacriativaprogresso@gmail.com. Para o Morro da Penha (Rua Brigadeiro Newton Braga, 39), até as 12h do próximo dia 18, com e-mail para vilacriativapenha@gmail.com. Já na Vila Nova (Praça Rui Ribeiro Couto s/nº): até as 12h do próximo dia 25, com e-mail para vilacriativanova@gmail.com. Há 20 vagas disponíveis por local. As palestras são ministradas pelo consultor Márcio Guimarães.

É preciso especificar nome completo, CPF, telefone e e-mail para contato nos e-mails (mesmo com o encaminhamento eletrônico).

 

Sobre a economia criativa

Se você ainda não entendeu bem o que é a economia criativa, saiba que ela um dos segmentos que mais gera empregos e riqueza na atualidade. Segundo o mais recente Mapeamento da Indústria Criativa no Brasil, publicado no último mês de fevereiro pela Firjan Senai, o PIB criativo, em 2017, representou 2,61% de toda a riqueza gerada em território nacional, totalizando R$ 171,5 bilhões, com 837,2 mil profissionais formalmente empregados.

Segundo definição do Sebrae, economia criativa é o conjunto de atividades econômicas relacionadas à produção e à distribuição de bens e serviços que utilizam a criatividade e as habilidades dos indivíduos ou grupos como base. Ou seja, trata-se do conjunto de negócios baseados no capital intelectual, cultural e na criatividade que gera valor econômico, promovendo a diversidade cultural e o desenvolvimento humano.

 

As Vilas Criativas

As Vilas Criativas de Santos, criadas a partir de 2015, são centros culturais instalados em áreas de vulnerabilidade social para incentivar o desenvolvimento da economia criativa. Além de oferecer qualificação profissional, estimulam o convívio social em atividades relacionadas à arte e ao esporte. São sete no Município:

 

Vila Criativa Mercado (Praça Iguatemi Martins s/nº, Vila Nova)

Atividades: artesanato, gastronomia, marcenaria e estética (Salão Autoestima)

Vila Criativa Vila Nova (Praça Rui Ribeiro Couto s/nº)

Atividades: ginásio poliesportivo para futsal, vôlei, basquete e handebol; brinquedoteca; academia para musculação; espaços para ginástica e balé, além de cursos de qualificação profissional como o de auxiliar de escritório. Cozinha industrial com aulas de panificação e confeitaria. Salão de eventos e cinema.

Vila Criativa Zona Noroeste (Av. Hugo Maia, 293)

Atividades: assistente de cabeleireiro, moda, padaria artesanal, construção civil e artesanato.

Vila Criativa Vila Progresso (Rua 3 s/nº)

Atividades: ginásio poliesportivo para futsal, vôlei, basquete e handebol; brinquedoteca; espaços para ginástica, balé, artes marciais, aula de informática e cursos de qualificação profissional como confeitaria e panificação.

Vila Criativa Morro Nova Cintra (Caminho da Lagoa s/nº)

Atividades: Escola de Moda (corte e costura)

Vila Criativa Caruara (rotatória Andrade Soares, subprefeitura Caruara)

Atividades: artesanato e Escola de Moda (corte e costura)

Vila Criativa Morro da Penha (Rua Brigadeiro Newton Braga, 39)

Atividades: cinema, brinquedoteca, academia, aulas de culinária, violão, balé, capoeira, circo, tranças afro e padaria artesanal.

Ecofábrica (Praça Iguatemi Martins s/nº, Vila Nova)

Escola de marcenaria ecológica que ensina o ofício por meio da construção de mobiliário com madeira 100% proveniente de reciclagem.