Conteúdo
Notícias

Cursos em Santos preparam voluntários para ações com população de rua

Publicado: 29 de abril de 2021 - 14h30

Projeto assistencial participa de capacitação

Informe-se para fazer parte

 

Muitas pessoas pensam em ajudar a população em situação de rua, mas não sabem como agir. Em Santos, o Programa Novo Olhar, da Secretaria de Desenvolvimento Social de Santos (Seds) da Prefeitura, desenvolve cursos preparatórios para essas iniciativas.

Neste ano, mais de 150 pessoas já foram qualificadas como multiplicadoras de informações e também para se tornarem voluntárias em ações futuras do programa.
Nesta capacitação, os participantes passam a entender mais sobre a história deste fenômeno social que envolve as pessoas em situação de rua, sobre os serviços públicos oferecidos em Santos, além de como lidar diante de diversas situações de abordagem. No final, recebem certificados de participação.

"São pessoas que já realizam ações solidárias e querem fazer a coisa certa, ajudar da maneira correta. Além deles se tornaram agentes multiplicadores de informações, também passam a fazer parte da nossa rede de apoio", explica a coordenadora da Atenção Social à população em situação de rua, Miriam Aparecida de Araújo.

De acordo com a gestora do Programa Novo Olhar, Juliana Laffront, esse diálogo com a sociedade civil é fundamental porque ainda existem muitos preconceitos e estereótipos que precisam ser desconstruídos.
"Em 2019 criamos o Diálogo para o Novo Olhar com palestras e reuniões com qualquer grupo que tivesse interesse em discutir o tema. Agora, avançamos para a capacitação de interessados em se tornar voluntários".
Ela diz que a maior parte das pessoas não tem conhecimento sobre os serviços oferecidos no Município, ou a diferença do Centro Pop e um abrigo, por exemplo. "Elas param para refletir e percebem que não existe fórmula pronta. Cada situação é única; é necessário conhecer a história de cada um para saber o que precisa ser ofertado", explica.


PROJETO ASSISTENCIAL PARTICIPA DE CAPACITAÇÃO

O Projeto Tia Egle, que realiza diversas ações sociais no bairro Castelo, foi um dos que se interessaram na capacitação, realizada na última quarta-feira (28). A responsável pela instituição, Egle Rodrigues Pereira, explica que na comunidade são muitas pessoas perdendo moradias e se tornando moradores de ruas, de forma que foi necessário buscar orientações para evitar que essas situações aconteçam.

"A atividade despertou ainda mais vontade de cuidar do próximo. Nós queremos participar de todas as ações do Programa Novo olhar daqui para frente. Nosso projeto, durante a pandemia, passou a entregar marmitas nas ruas. A gente pode ter a comida, as pessoas para distribuir, mas as orientações do poder público são fundamentais para que a gente não fique preso ao assistencialismo", completou.

Outros integrantes do ‘Tia Egle’ também aprovaram. "Uma das coisas que me chamou mais atenção foi a quantidade de equipamentos e serviços que, no geral, a sociedade não conhece. Muito importante o trabalho feito na Cidade, disse o assistente social Arnaldo da Silva Santos.

"Muitas vezes, quando a gente anda na rua ou de ônibus e vê pessoas nessa situação, não imaginamos que por trás de cada figura existe uma história. E a atividade contribuiu nessa sensibilização. Estou muito interessado em ser voluntário nas atividades", afirmou o assistente administrativo Marcos Roberto de Oliveira, também ligado ao ‘Tia Egle’.


COMO PARTICIPAR

Interessados na capacitação do Programa Novo Olhar podem entrar em contato pelo WhatsApp: (13) 99158-7115 ou pelo e-mail novoolhar@santos.sp.gov.br.

 

Galeria de Imagens

Mulher, em primeiro plano está dando palestra. Ao fundo, os participantes. #paratodosverem