Conteúdo

Covid-19: Projeto em Santos cria bolsa-alimentação a mais de 11.500 alunos

5 de abril de 2020
21h 48

Um projeto de lei que prevê a concessão de bolsa-alimentação a 11.539 alunos em situação de vulnerabilidade social da rede municipal e das entidades subvencionadas será enviado nesta segunda-feira (6) à Câmara pela Administração Municipal. A medida visa garantir a necessidade nutricional de famílias mais vulneráveis no período de suspensão temporária e emergencial das aulas em razão da pandemia.


Pela Prefeitura, os valores da bolsa-alimentação serão de R$ 101 (cento e um reais) para alunos de creche; R$ 63 (sessenta e três reais) para pré-escola; e R$ 55 (cinquenta e cinco reais) para Ensino Fundamental. Os mesmos recursos serão injetados pela iniciativa privada, por meio da ONG Comunitas, em cada faixa de ensino, dobrando para R$ 202, para creche; R$ 126, pré-escola; e R$ 110, Ensino Fundamental. 


Do total de estudantes, receberão o cartão alimentação 2.737 matriculados em creches; 1.808, na pré-escola; e 6.994, no Fundamental. “As cestas básicas, a bolsa-alimentação e as 40 mil refeições ofertadas no Bom Prato integram uma política de segurança alimentar e questão de saúde pública. Bem nutridas, essas crianças ficam menos suscetíveis ao coronavírus e a outras doenças”, ressaltou o prefeito. 


Os critérios de prioridade para obter o cartão bolsa-alimentação são: famílias em situação de extrema pobreza que não recebem Bolsa Família; famílias em situação de extrema pobreza que recebem Bolsa Família; e famílias em situação de pobreza que recebem Bolsa Família.

Confira todas as medidas de enfrentamento ao coronavírus anunciadas neste domingo (5). 

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.