Conteúdo

Zona Azul digital de Santos já informa sobre pontos de venda de créditos

16 de outubro de 2019
17h 28
Mulher olha para placa da zona azul digital #pracegover

Placas de sinalização de estacionamento rotativo estão ganhando um complemento para facilitar ainda mais a compra do tíquete eletrônico por usuários que não desejam fazê-lo pelo aplicativo Zona Azul Santos: são plaquinhas que informam os pontos de venda mais próximos para aquisição de créditos.

São comércios – distantes não mais de 200 metros das áreas com vagas rotativas – equipados com maquininha para que o usuário realize a compra de créditos – tempo máximo de duas horas -, pagando em dinheiro, cartão de crédito ou de débito.

Detalhe importante: formalizada a operação, o motorista nem mesmo precisa retornar ao veículo, uma vez que, com sistema digital, não há necessidade de afixar no vidro dianteiro um comprovante físico (cartão).

FACILIDADES

O modelo virtual foi implantado pela Companhia de Engenharia de Tráfego (CET-Santos) no início do mês. Até 2 de novembro, funciona simultaneamente ao sistema anterior (cartões físicos). Após essa data, os antigos talões deixarão de ser aceitos, mas o usuário poderá fazer a migração de créditos para o aplicativo.

Nos postos de venda, quem tem o app baixado pode também fazer recargas. A sua utilização oferece várias facilidades. Entre elas, um alerta que avisa o condutor quando seu tempo de uso da vaga está próximo de terminar – dispara 15 minutos antes; recarga para ampliar o tempo de estacionamento – desde que dentro do limite de duas horas – sem ter que se deslocar do lugar onde está e a exibição na tela do aparelho de mapa de áreas com vaga disponível.

Outra opção para a aquisição de créditos é a internet pelo endereço www.zae.com.br/santos. Para dúvidas e informações é disponibilizado o telefone (13) 4009-9025 e o e-mail zaesantos@serttel.com.br.

AGENTES FISCALIZAM

Operadora do sistema digital, a Serttel Soluções em Mobilidade e Segurança Urbana monitora as áreas de estacionamento rotativo com três carros equipados com câmeras OCR, tecnologia que faz a leitura das placas dos veículos.

Por sua vez, os operadores de tráfego da CET, responsáveis pela fiscalização nos locais de zona azul, circulam em bicicletas com identificação do serviço e contam com smartphone.

É pelo aparelho que os agentes são acionados, a partir do monitoramento dos carros com OCR, para fiscalizar – competência exclusiva dos operadores do órgão de trânsito – possíveis irregularidades no uso das vagas e, se confirmadas, fazer auto de infração.

VALORES MANTIDOS

Mesmo com implantação do sistema digital, os preços para utilização do estacionamento rotativo permanecem os mesmos por mais um ano. Os valores são de R$ 2,50 para uma hora; R$ 3,75 para 1h30 (opção que passou a ser oferecida com o sistema digital) e R$ 5,00 para duas horas.

Atualmente, há 1.374 vagas em áreas comerciais do Centro, Gonzaga, Boqueirão, Vila Mathias e Rua Carvalho de Mendonça.

Fotos: Marcelo Martins

Galeria de Imagens

placa da zona azul digital #pracegover
agentes da CET fiscalizando de bicicleta #pracegover
agente da cet orienta mulher #pracegover