Conteúdo

Vila pantanal ii recebe obras de urbanização

29 de setembro de 2000
0h 00

As cercas de mil famílias que moram na Vila Pantanal II começaram a ser beneficiadas com as obras de urbanização que a Prefeitura iniciou naquele núcleo habitacional. A Prodesan, encarregada dos serviços, colocou dois de seus departamentos à disposição, para executarem a pavimentação da principal rua da vila e a construção de uma ponte de concreto armado, que permitirá a chegada mais rápida de ambulâncias, bombeiros e viaturas de polícia. O equipamento também facilitará o atendimento das empresas prestadoras de serviços, como gás e na manutenção das redes de água e esgoto, além das concessionárias de energia elétrica e coleta de lixo. Localizado no bairro do Saboó, ao lado do Conjunto Habitacional Athié Jorge Coury, o núcleo habitacional ocupa um área de 45 mil m², delimitada pelo Rio Lenheiros e as ruas Mercedes Féa, Cananéia, parte da Flamínio Levy e um terreno pertencente ao Santos Futebol Clube. Segundo a secretária da Associação de Moradores, Rosimeire Augusta de Andrade, a pavimentação e a ponte são reivindicações antigas da população local. A única entrada de veículos é pela Av. Martins Fontes, por uma área utilizada como estacionamento de caminhões. A pé, os moradores chegam às suas casas através de uma ponte de madeira sobre o Rio Lenheiros. Ontem (29), uma das equipes de Departamento de Conservação de Vias Asfaltadas (Dasf), já havia pavimentado parte da Rua Um, principal via que dá acesso às 700 moradias cadastradas. De acordo com o fiscal de turma, Humberto Barbosa dos Santos, após a conclusão dos trabalhados naquela via, será aplicada massa asfáltica nos becos transversais. Ele estimou que a equipe tenha pavimentado 170 metros lineares de rua, cuja largura é variável entre três e seis metros. A praça, denominada Três Poderes, que se constitui numa área de lazer com bancos e mesas, já urbanizada, era ocupada, ontem, por crianças com bicicletas e carrinhos de bonecas, além de adultos jogando damas. PONTE A nova ponte de concreto para passagem de carros e caminhões está sob a responsabilidade do Departamento de Engenharia, Arquitetura e Urbanismo (Deurb), da Prodesan. O equipamento será construído ao lado da parte de madeira, entrada principal da vila pela Rua Flamínio Levy, onde já existe toda a infra-estrutura de linhas de ônibus, estabelecimentos comerciais e o colégio 28 de Fevereiro. A ponte será de concreto pré-moldado, formando um tabuleiro ligando as margens do rio. O projeto prevê seis vigas de 60 cm de largura, formando uma passagem de 3,60 metros por 8,50 metros de comprimento. O vão livre para passagem das águas do Rio Lenheiros terá de sete metros. As vigas ainda receberão uma cobertura de concreto de 10 cm de espessura para amarração das peças e uniformidade do piso.

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.