Conteúdo

Usuária do Cras de Santos abre Conferência Estadual de Assistência Social

27 de setembro de 2013
16h 50

“Eu estava no fundo do poço, ninguém me ouvia, nem me dava uma chance. Não sei quantos empregos perdi só porque morava no Caminho São Sebastião. É difícil vencer o preconceito quando se vive na favela. Não fumo, não bebo, nunca cometi crime, mas ninguém me dava oportunidade.”

É assim, contando parte de sua história, que Luciene de Sena vai marcar sua participação na abertura da Conferência Estadual de Assistência Social, que acontecerá de terça (1º) a quinta (3), em Atibaia. Ela é uma das delegadas escolhidas pelo Governo do Estado.

A oportunidade que Luciene esperava surgiu em 2009, por meio do 5° Conseg (Conselho de Segurança). Ela conheceu a presidente da entidade, Ruth Mirian Floripes, que a orientou. Conseguiu o bolsa-família de R$ 134,00 e mais R$ 180,00 por 18 meses pelo Programa Nossa Família.

Tão importante quanto esse dinheiro é o estudo obrigatório para se qualificar e tentar mudar de vida. Em janeiro de 2014 ela acaba o curso de massoterapia, já tem uma clientela fixa, não mora mais na favela e ainda tem tempo de ser diretora de assuntos comunitários do 5º Conseg e ajudar a transformar a vida de outras mulheres que vivem em palafitas e ainda procuram a mão amiga.

O SOS Conseg recebe denúncias de violência e de vulnerabilidade social pelo telefone 99703-0818. O serviço é 24 horas.

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.