Conteúdo

Urnas eletrônicas serão utilizadas em votação nas escolas de Santos

16 de março de 2020
13h 36

As escolas municipais iniciam, nesta quarta (18), a votação para eleição para os projetos Grêmio Estudantil, Câmara Jovem e Aluno Ouvidor. A novidade, este ano, é que o processo para escolha dos representantes será semelhante ao processo eleitoral brasileiro, com o uso de urnas eletrônicas. Nos anos anteriores já havia a participação de mesários e fiscais, voto secreto e apresentação de documentos para liberação da votação, processos que permanecem este ano.

Serão 16 urnas eletrônicas, feitas a partir de um notebook e tablets touch inseridos em uma estrutura de madeira produzida pela Ecofábrica Criativa. Os equipamentos eletrônicos serão conectados ao aplicativo “Aperta Quem”, que já estará com a relação preestabelecida dos candidatos.

As eleições serão realizadas em 26 unidades municipais e são voltadas a alunos do fundamental I e II. A primeira escola a receber o processo de votação serão a Lourdes Ortiz (Aparecida), no dia 18. As demais escolas realizarão as votações até o dia 24.

Os eleitos permanecerão na função até o fim deste ano letivo, com a missão de serem os representantes da comunidade escolar na reivindicação e sugestão de melhorias para o local onde estudam.

Os que tomarem posse serão capacitados por equipes da Ouvidoria sobre temas envolvendo o papel do aluno como protagonista do ambiente escolar, Controle e Transparência, o trabalho da Ouvidoria e também a atuação de mediadores dentro das escolas.

Para o Ouvidor Municipal, Rivaldo Santos, a ideia das urnas eletrônicas tem como objetivo o estímulo dos alunos ao processo eleitoral do Brasil. “A ideia é estimular, desde já, a participação dos alunos nos processos eletivos. Quanto mais semelhante for o processo ao modelo eleitoral vigente no país, melhor. É um estímulo e vivência aos princípios da democracia”.  

Galeria de Imagens

Modelo da urna em close. #Paratodosverem