Conteúdo

Troca da vedação da cobertura do Museu Pelé, em Santos, está na etapa final  

16 de julho de 2019
14h 19

Para evitar infiltrações, toda a vedação entre as placas da cobertura de vidro do Museu Pelé está sendo substituída. São 531 metros quadrados sobre a área da cafeteria que liga os dois blocos do prédio. A obra de manutenção que visa proteger o patrimônio histórico está na etapa final, com 90% dos serviços executados. 

Gerenciada pela pasta de Infraestrutura e Edificações, a intervenção inclui lavagem da cobertura e o sistema de escoamento das águas de chuva em direção às calhas metálicas periféricas. A manutenção será complementada em outra licitação, de pintura da fachada do edifício, abrangendo as esquadrias de madeira e os gradis de ferro. A estimativa é de que a pintura comece em até pouco mais de um mês.

 

PRESERVAÇÃO

 

O Museu Pelé, espaço cultural moderno e com o estilo neoclássico, foi inaugurado em 2014, após restauração com projeto assinado pelo arquiteto Ney Caldatto. A recuperação do edifício abandonado por mais de 50 anos nos moldes do século 19, incorporou internamente iluminação cênica e equipamentos tecnológicos e interativos. 

O estudo partiu de três paredes originais para se transformar no espaço em homenagem ao Atleta do Século 20, Edson Arantes do Nascimento, o Rei Pelé. Para tanto, levou em conta os valores artísticos e culturais do edifício, sua qualidade única e insubstituível como obra de arte e documento histórico.