Conteúdo

Tranquilidade marca primeira noite de carnaval em Santos

15 de fevereiro de 2020
9h 25

A maior festa popular do País já começou em Santos. O Carnaval 2020 foi oficialmente aberto nesta sexta (14), pela corte carnavalesca. A noite transcorreu sem registro de ocorrências relevantes. 

 

A cooperação entre diferentes órgãos e a mobilização de centenas de profissionais garantiu a segurança e bem-estar dos foliões. Policiais Militares, Bombeiros Civis, Guardas Civil Municipais, Médicos, Enfermeiros, além das equipes de limpeza e elétrica, trabalharam em unidade e sem registros graves.

 

A segurança envolveu policiais militares e guardas civil municipais, totalizando mais de 250 profissionais. O grupo contou com integrantes da Operação Delegada, parceria com a Prefeitura de Santos. A Guarda Municipal disponibilizou, ainda, seis viaturas, duas motos e um drone. A segurança foi reforçada com a presença de 45 Bombeiros Civis.

 

Na parte operacional, a Secretaria de Serviços Públicos atuou com 60 profissionais, entre equipe da manutenção elétrica, Terracom e funcionários da Subprefeitura da Zona Noroeste. A cada desfile, técnicos checavam cargas elétricas dos quadros de força da passarela e o pessoal da limpeza cuidava da varrição da passarela. “Quando a festa terminar, todos farão mutirão de limpeza para garantir mais um dia de alegria para o público do samba”, explicou o Chefe de Departamento de Serviços Públicos da Prefeitura, Flávio Morgado. 

 

BEM-ESTAR

Para garantir o bem-estar dos foliões, a central regional do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), ligado à Secretaria de Saúde, disponibilizou equipe de 31 profissionais entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, estagiários e condutores socorristas. 

 

Com sete ambulâncias posicionadas em locais estratégicos do local, incluindo concentração, passarela e dispersão do público, o serviço de urgência e emergência ainda montou dois postos médicos para atendimento de ocorrências. As equipes prestaram oito atendimentos no local. Em apenas um caso, um munícipe foi encaminhado para a UPA da Zona Noroeste, com o quadro de abuso de álcool. As ações contam com apoio do Corpo de Bombeiros, Guarda Civil Municipal (GCM) e Polícia Militar,

 

O responsável técnico da equipe do Samu, Dagoberto Oliveira Santos, passou orientações para os foliões. “Nossa recomendação é para que o pessoal se hidrate, evite exagero com bebidas alcoólicas, fique em ambientes arejados e para procurar nossa ajuda em caso de mal estar".

 

SOLIDARIEDADE

A solidariedade também deixou marca no sambódromo. Todas as cantinas distribuídas no evento são administradas por entidades assistenciais da Cidade cadastradas no Fundo Social de Solidariedade. Nas barracas, a venda de lanches, bebidas e doces contribui para o desenvolvimento das atividades das instituições.   

 

A Creche São Jorge, que atende 200 crianças, servindo quatro refeições diárias, estava com equipe completa para atender aos foliões. A representante da instituição, Elis Gardene da Silva, elogiou a estrutura. “Estamos todos aqui com um grande propósito, o de ajudar as entidades de Santos. A festa está sendo ótima e sairemos daqui com um saldo positivo das vendas”.

 

As entidades que participaram da festa são a ONG Sem Fronteiras, Casa da Vó Benedita, Albergue Noturno, Associação Filantrópica Católica Ortodoxa Creche São Jorge, Instituição de Assistência à Criança Professora Edna Souza, Associação Educacional, Cultural, Esportiva e Recreativa Projeto Tia Egle, Cruzada das Senhoras Católicas, Cactos - Centro de Apoio e Recuperação de Dependentes de Drogas, Nurex e Associação Expressão de Vida.

 

LORDE E LADY

Na abertura, autoridades, corte carnavalesca e demais figuras marcantes do cenário do samba entregaram faixas com títulos a representantes da Administração Municipal: o secretário de Governo, Rogério Santos, recebeu o título de ‘lorde Santos’; ‘lady heroína’ foi o título dado à Procuradora Geral do Município, Renata Arraes e ‘lorde freguês’ para o chefe do Departamento de Serviços Públicos, Flávio Morgado.

 

Representantes da Secretaria de Cultura também receberam títulos: a secretária adjunta de Cultura, Raquel Pellegrini, recebeu o ‘lady claquete’. Clévio Rocha, como ‘lorde massagista’ e Vinícius César, como ‘lorde Gonzaga’.

 

Rodrigo Cavaleiro ficou com o título de ‘lorde ópera’ e Vagner Dantas, ‘lorde Projota’.

 

Galeria de Imagens