Conteúdo
Notícias

Tônica dominante é um hino à vida

Publicado: 27 de agosto de 2001
0h 00

Estrearam ontem (27), no Cine Arte Posto 4 (orla da praia – Canal 3), e podem ser vistos até quinta-feira (30) o curta À meia-noite com Glauber, de Ivan Cardoso, e o longa-metragem Tônica Dominante, com roteiro e direção da musicista Lina Chamie. Visualmente deslumbrante, Tônica Dominante foi realizado como uma sonata, em três movimentos. Nele, a música se converte em protagonista. Mas a música também pode gerar o caos. No tragicômico episódio Página Virada, a pianista (Vera Holtz) se deixa possuir pela música e, furiosamente, tenta dominá-la. Com a tensão, a violinista, Vera Zimmermann, de raiva, quebra seu instrumento e o pobre ajudante, Fernando Alves Pinto, funde-se em timidez e mau jeito. Outro estilo é o do maestro, interpretado por Carlos Gregório. Sereno, pede aos músicos que esqueçam a técnica e deixem a música tocá-los. Nada de controlar a música com mão de ferro, como fazia a pianista. Sessões às 16 e 20 horas. Ingressos custam R$ 3,00 e R$ 1,50 para estudantes e idosos. A classificação é livre.