Seu navegador não possui suporte para JavaScript o que impede a página de funcionar de forma correta.
Mensagem do Periodo Eleitoral

Atenção

Em cumprimento ao Artigo 73 da Lei Eleitoral nº 9.504/97, as redes sociais e o portal da Prefeitura, a partir de 6 de julho até o final do processo eleitoral de 2024, publicarão apenas conteúdo de utilidade pública.

Conteúdo
Notícias

Sonho da casa própria se tornará realidade para mais de 400 famílias santistas neste ano

Publicado:
1 de maio de 2024
11h 54
PORTAIS:
Visão aérea de empreendimentos #paratodosverem

Até o final do ano, a Prefeitura de Santos entregará 436 unidades habitacionais, das quais 248 estão em fase final para receber famílias santistas já neste primeiro semestre. Com a conclusão prevista para até julho, os conjuntos residenciais no Morro da Nova Cintra e na Região do Centro Histórico vão ser o novo endereço de munícipes que hoje vivem em áreas de risco socioambiental da Cidade.

As obras dos conjuntos habitacionais Santos R2 e R3 erguidos na Avenida Santista (Morro da Nova Cintra) estão em fase final. As unidades serão a concretização do sonho da casa própria para 198 famílias que perderam suas casas em deslizamentos de morros ou que vivem em áreas de risco. São unidades de um (39,55m²) e dois (52,48m²) dormitórios, mais área de serviço, banheiro e cozinha. ⁠Todos possuem área comum de lazer. As obras são realizadas pela Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU).

Também neste primeiro semestre, 50 famílias que moram em cortiços, na Região Central de Santos, passarão a ter como novo lar o conjunto habitacional Santos I, que está em etapa final de construção, no número 413 da Avenida São Francisco, no bairro Paquetá. Os apartamentos medem entre 40,66m² e 44,47m². As obras são realizadas pela Cohab-Santista com apoio da CDHU.

SEGUNDO SEMESTRE

Até dezembro deste ano chegará a vez da mudança de 152 famílias que hoje vivem em áreas de risco socioambiental pegarem as chaves dos apartamentos do Conjunto Prainha II, que está sendo erguido na Rua Zelnor de Paiva Magalhães s/nº, no Bom Retiro. Esta é a primeira fase do empreendimento habitacional que, quando estiver concluído, beneficiará 574 famílias. As obras são realizadas pela CDHU.

“Habitação é uma prioridade. É proporcionar às pessoas um local digno para morar que, somado ao acesso à educação, à saúde, à cultura, ao esporte e à segurança, garante condições para o desenvolvimento humano e para a construção de uma cidade sustentável”, destaca o prefeito Rogério Santos.

MAIS DE MIL FAMÍLIAS EM 2023

A entrega de 436 habitações neste ano dá continuidade à política habitacional do Município. Em julho do ano passado, a Prefeitura de Santos entregou o conjunto Tancredo Neves III, na Cidade Náutica, em São Vicente, onde passaram a morar 1.120 famílias.

Já em dezembro, 140 famílias receberam as chaves dos apartamentos do Santos Y- Bananal, na Caneleira, na Zona Noroeste. Ambos realizados pela CDHU.

RETROFITS

A habitação é um dos pilares da política municipal de ocupação do Centro Histórico de Santos. Uma das principais iniciativas é o primeiro retrofit (adaptação de imóvel comercial em apartamento residencial) público, que está em curso no edifício localizado no número 8 da Rua Gonçalves Dias. Um total de 36 famílias vai ocupar o prédio, que também tem entrada pelo número 77 da Rua do Comércio. Os apartamentos têm área privativa variando de 33,5m² até 58,73m². A obra foi contratada pela Cohab-Santos com apoio da CDHU.

PARQUE PALAFITAS

Além dos empreendimentos em fase de construção, Santos terá um projeto de urbanização inédito no País, com a execução do Parque Palafitas, no Dique da Vila Gilda, na Zona Noroeste. No projeto-piloto, serão construídas 60 casas sustentáveis proporcionando infraestrutura adequada às famílias que já residem no local.

Estas unidades contarão com saneamento básico, promovendo não apenas o bem-estar dos moradores, mas também a recuperação ambiental.

ANO QUE VEM

Para 2025, está prevista a entrega de 300 unidades do projeto Santos Z, no Jabaquara, resultado de parceria entre Cohab-Santista e CDHU. Os apartamentos têm área privativa variando de 42,25m² até 45,67m².

Em parceria com o Governo Federal, a Prefeitura tem aprovados dois projetos no Programa Minha Casa, Minha Vida. Somados, resultarão em 400 novas unidades habitacionais. Ambos tramitam na Caixa Econômica Federal.

Outros sete empreendimentos estão na fase de projeto. Totalizando 1.698 unidades habitacionais, eles serão erguidos em locais como Encruzilhada, Caneleira, Areia Branca, Estuário, Vila Mathias, Região do Centro Histórico e Caruara (Área Continental).

 

Esta iniciativa contempla os itens 9 e 10 dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU: Indústria, Inovação e Infraestrutura e Redução das Desigualdades. Conheça os outros artigos dos ODS

Fotos: Carlos Nogueira e divulgação

Galeria de Imagens