Conteúdo

Setembro Verde: Santos tem programação para incentivar a doação de órgãos

5 de setembro de 2019
13h 07

A campanha Setembro Verde, de conscientização para a doação de órgãos, amplia cada vez mais a sua atuação em Santos. Neste ano, a novidade é a 1ª Jornada Santista de Doação de Órgãos e Tecidos, a ser realizada na Santa Casa no dia 16 e que terá palestras com especialistas de instituições renomadas (mais detalhes abaixo).

A programação inicia em 11 de setembro, às 15h, quando a equipe da Seção de Captação e Transporte de Órgãos e Tecidos da Secretaria de Saúde (Secapt) ministra a palestra 'Sensibilização para doação de órgãos e tecidos' na Casa do Servidor (Rua Ceará, 11, Pompeia).

A 4ª edição da tradicional Caminhada pela Vida será realizada no dia 15, a partir das 9h, com concentração na Concha Acústica (orla do Gonzaga – em frente ao canal 3).

A atualização dos profissionais de saúde sobre diversos aspectos da doação de órgãos dá o tom da 1ª Jornada Santista de Doação de Órgãos em 16 de setembro, das 8h30 às 16h, na Santa Casa de Santos. As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pelo e-mail tdrh@scsantos.com.br – os interessados devem informar nome, instituição onde trabalham, formação, e-mail e telefone (veja programação abaixo).

JOGO

No jogo do Santos contra o Grêmio, no dia 21, no estádio da Vila Belmiro, uma faixa de incentivo à doação de órgãos entrará em campo junto com os jogadores.

Sessões de cinema gratuitas com filmes alusivos à doação de órgãos acontecem no Museu da Imagem e do Som (Av. Pinheiro Machado, 48), nos dias 25 e 26 de setembro, às 15h, e no dia 27, às 18h30.

Sucesso nas abordagens

A Secapt tem obtido sucesso nas abordagens junto a familiares de potenciais doadores de órgãos e tecidos: desde 2017 não houve nenhuma recusa.

A Secapt é a responsável pela identificação e notificação da morte encefálica nas unidades de saúde municipais, em especial os pronto-atendimentos.

“As equipes de saúde do Município estão treinadas para identificar esse potencial doador e acolher a família. O profissional capacitado identifica precocemente o paciente em morte encefálica e fará um melhor acolhimento da família, com uma comunicação clara, objetiva e colocando a doação como um direito que esses familiares têm”, afirma Danielle Caliani Barbosa Machado, chefe da Secapt.

Em 2018, a Secapt captou 25 órgãos e tecidos de sete doadores: foram 14 rins, seis córneas, dois fígados, dois pulmões e um pâncreas. Neste ano, foram captados seis órgãos e tecidos de dois doadores: três rins, um fígado e duas córneas. Vale lembrar que a referência hospitalar para pacientes com doenças neurológicas é a Santa Casa, que tem equipe própria para esta função e concentra a maior parte das captações na Cidade.

Em nível nacional, porém, ainda há muita recusa. De acordo com o Registro Brasileiro de Transplantes, da Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO), de janeiro a março de 2019 (última informação disponível), 39% das entrevistas realizadas com familiares de possíveis doadores terminaram em recusa. Em números absolutos, são 621 pessoas que poderiam ter salvado a vida de, pelo menos, outras 621, já que muitas vezes diversos órgãos e tecidos podem ser captados de um só doador.

Programação da 1ª Jornada Santista de Doação de Órgãos

  • 8h30 – Recepção e confirmação das inscrições
  • 9h – Abertura
  • 9h30 – Situação dos transplantes no Brasil José Osmar Medina Pestana – Superintendente do Hospital do Rim e membro do Conselho Consultivo da Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO)
  • 10h – Panorama do programa de doação e transplante no Estado de SP Francisco de Assis Salomão Monteiro – Coordenador Médico da Central Estadual dos Transplantes
  • 10h30 – O papel da CIHDOTT da Santa Casa de Santos Renata Joaquim – Enfermeira-responsável pelo Setor de Captação de Órgãos da Santa Casa de Santos Dr. Nilson Moura Gambeiro – Presidente da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos da Santa Casa de Santos
  • 11h – Doação de Tecidos Renata Fabiana Leite – Enfermeira – coordenadora do Banco de Olhos da Unifesp
  • 11H30 – Almoço
  • 13h30 – Comunicação de Más Notícias Edvaldo Leal de Moraes – diretor-técnico de Saúde da Organização de Procura de Órgãos do Hospital das Clínicas
  • 14h – A atuação da Seção de Captação de Órgãos do município de Santos Danielle Caliane Barbosa Machado – Chefe da Secapt
  • 14h30 – Palestra Vanessa Ayres Carneiro – coordenadora de Enfermagem da Organização de Procura de Órgãos da Escola Paulista de Medicina
  • 15 h – Transplante de Medula Óssea Ronald Palotta – Santa Casa de São Paulo e Faculdade de Medicina do ABC
  • 15h30 – Compartilhando experiências
  • 16h - Encerramento

Ilustração: Rodrigo Vieira