Conteúdo

Servidores de Santos participam de fórum de amamentação

22 de agosto de 2017
13h 09

Dentro das atividades do Agosto Dourado – mês de incentivo à amamentação – um grupo de 90 servidores da Secretaria de Saúde participou na tarde desta terça (22) do 14º fórum da Rede Social de Amamentação da Costa da Mata Atlântica, realizado na sede da Associação Paulista de Medicina. Entre eles profissionais de Enfermagem, médicos e agentes comunitários de saúde da rede de Atenção Básica.

A atividade também reuniu servidores e gestores de outros municípios da região e contou com a palestra “Como apoiar a amamentação sem conflito de interesses”, ministrada pela socióloga Rosana de Divitis, ex-presidente da Rede Internacional em Defesa do Direito de Amamentar e membro do grupo técnico Iniciativa Hospital Amigo da Criança, do Ministério da Saúde.

Além da capacitação periódica dos profissionais, a rede municipal de saúde promove o estímulo ao aleitamento materno em grupos específicos sobre o tema, encontros de gestantes e projeto Escola de Mães, desenvolvidos nas policlínicas, no Instituto da Mulher e Gestante, e nas maternidades municipais Silvério Fontes e do Complexo dos Estivadores. As ações integram o programa Mãe Santista.

A Prefeitura também apoia atividades e eventos como a Hora do Mamaço, que este ano ocorreu no dia 12 de agosto na Praça Mauá (Centro). “As mulheres que desejam informações sobre aleitamento materno podem procurar a policlínica de referência do seu bairro para acolhimento e orientação pelos profissionais de saúde”, explica o chefe do Departamento de Atenção Básica, Haroldo de Oliveira Souza Filho.  

Também são parceiros na amamentação

- O marido/companheiro que incentiva e dá apoio físico e emocional à mulher

- As empresas que possuem salas de apoio à amamentação, ampliam a licença-maternidade para 180 dias e cumprem as leis que protegem o aleitamento materno

- As entidades associativas, universidades, ONGs, ativistas que lutam pelos direitos das mulheres

- As indústrias de alimentos infantis que não infringem a legislação sobre alimentos para lactantes e crianças de primeira infância e produtos de puericultura correlatos (ex.: chupetas e mamadeiras)

- A mídia e seus representantes (atores, músicos etc.) que divulgam o aleitamento materno - Os gestores e profissionais de saúde que propõem e executam ações em prol da prática

Fonte: Ministério da Saúde

Fotos: Raimundo Rosa 

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.