Conteúdo

Servidores de Santos iniciam treinamento ambiental

15 de abril de 2019
18h 17

Para ampliar os conhecimentos sobre compostagem e agricultura urbana entre os profissionais de diferentes secretarias municipais, o Composta Santos (www.santos.sp.gov.br/compostasantos) iniciou o curso de formação em educação ambiental para um grupo de cerca de 30 pessoas, entre servidores e estagiários da Prefeitura, nesta segunda-feira (15).

O treinamento acontecerá em cinco encontros totalizando 15 horas, seguidas de atividades práticas por 6 horas e pretende abordar o histórico, diagnóstico, conceitos e técnicas para compostagem e agricultura urbana. Serão desenvolvidas ainda ações educativas e de formação e planejamento dos espaços de uso nos parques municipais.

Na aula inaugural realizada no Orquidário, os participantes trocaram conhecimentos e experiências e percorreram o parque em uma visita a locais com potencial para o desenvolvimento de trabalho de campo.

O encerramento do curso será marcado pela criação de um espaço educativo dentro do Orquidário, contendo compostagem e agricultura urbana, além de servir para agregar o tema às ações ambientais e contribuir na disseminação do tema junto à população.

Jardineiro do parque há 31 anos, José Aldino da Silva, 55, participa do curso para se aperfeiçoar na técnica. “Vinte anos atrás fizemos um trabalho aqui no parque com adubo proveniente da Ilha Diana, com composto produzido de dejetos de búfalos. Estou com uma expectativa muito boa nesta nova experiência; as plantas vão ter mais qualidade e para a Cidade vai ser ótimo, já que há muito material proveniente de poda de árvores para virar composto orgânico”.

Elizete dos Santos Pereira é cozinheira no local e tem a responsabilidade de manusear os alimentos para os animais do Orquidário. “Aqui nós aproveitamos quase tudo, mas sempre tem alguma coisa que ia para o lixo como cascas das frutas ou alguns talos. Agora, isso vai ser útil para outro propósito”.

PRÓXIMA EDIÇÃO

 

A segunda edição do curso tem início em 2 de maio, desta vez no Jardim Botânico Chico Mendes. O treinamento será para as escolas, grupos e instituições que receberam as 54 composteiras distribuídas pelo programa, além da equipe do Jardim Botânico.

O Composta Santos foi aprovado em edital junto ao Fundo Nacional de Meio Ambiente, em 2017, e conta com financiamento do Fundo Socioambiental da Caixa (com vigência de dois anos de duração).

 

Fotos: Isabela Carrari