Conteúdo

Serviços de zeladoria somam quase 7 mil podas de árvores neste ano

25 de abril de 2018
14h 09

Desde o início do ano, a operação Cuidando de Santos contabiliza 6.891 podas de árvores em ruas de todos os bairros. O serviço de zeladoria, essencial para que o vegetal possa se desenvolver no ambiente urbano, também proporciona mais segurança à população ao evitar o rompimento de cabos condutores da rede elétrica e ao melhorar a iluminação pública. Ano passado houve 24 mil podas realizadas pelas equipes.

De acordo com a Secretaria de Serviços Públicos (Seserp), neste 2018 já foram cerca de R$ 450 mil gastos para este fim, enquanto em 2017, R$ 1.650 milhão. Nesta quarta-feira (25), funcionários da empresa contratada trabalhavam na Rua Pernambuco (Gonzaga), com o auxílio de moto poda e caminhão cesto aéreo, começando pelo tronco e seguindo até a copa. O trabalho ainda contou com apoio de dois caminhões - um munck e outro basculante, para trituração dos galhos.

“Essa via é composta de muitas árvores que fecham a luminosidade à medida que as folhagens vão crescendo. A manutenção da poda proporciona mais segurança às pessoas”, afirma a titular da Seserp, Fabiana Ramos Garcia Pires, ressaltando que a vegetação retirada é transformada em adubo em sistema de compostagem e, posteriormente, levada ao Jardim Botânico Chico Mendes e aos jardins de praças e da orla da praia.

A contadora Luciana Maluf, moradora da Rua Pernambuco, foi passear com o cão de estimação e acompanhou os trabalhos de perto. “É importante para não cobrir a fiação e evitar queda de galhos em dias de chuva e ventos fortes. Além de abrir claridade na rua”. Daquela rua, a equipe seguiu para a Praça da Paz Universal (Castelo). Outra frente atuou na poda de árvores do bairro Santa Maria.

Como solicitar o serviço

Pedidos de poda de copa e/ou de raiz de árvores devem ser feitos por meio dos canais de comunicação da Ouvidoria, Transparência e Controle - pessoalmente, no andar térreo da Prefeitura (das 8h às 12h e das 14h às 17h), por e-mail ouvidoria@santos.sp.gov.br ou pelo telefone 162.

A solicitação será encaminhada à Seserp, que enviará equipe técnica ao local para avaliação. Casos em que os galhos das árvores estiverem atingindo a rede de alta tensão, a Pasta solicita à concessionária de energia para fazer o livramento da área, a fim de que a poda possa ser feita com segurança. A durabilidade média da poda é de 12 a 18 meses.

Em caso de remoção de árvores, solicitações devem ser feitas no Poupatempo, à Rua João Pessoa, 246, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, e sábado, das 8h às 13h.

 

Foto: Isabela Carrari