Conteúdo

Seminário apresenta trabalhos sobre o combate ao racismo

19 de novembro de 2019
15h 12

Integrando a Semana da Consciência Negra, ocorreram nesta segunda-feira, na Unisantos, o ‘III Seminário das Escolas Públicas pela Diferença’ e o ‘Fórum de Acompanhamento da Aplicação da lei 11.645, de 2008’ (legislação que torna obrigatório o estudo da história e cultura afro-brasileira e indígena no currículo oficial da rede municipal de ensino de Santos).

Houve apresentação de alguns trabalhos desenvolvidos por professores da rede pública municipal e estadual, entre eles ‘Racismo no Brasil’, desenvolvido por Virgínia Espósito, na Escola Estadual (EE) Primo Ferreira; ‘Um Brasil de muitas cores’, de Jaqueline Mota Silva, da Unidade Municipal de Educação (UME) Irmã Maria Dolores; Lenda Indígena, a Árvore de Tamoromisi, com Evelin Biasi de Almeida, da UME Luiz Carlos Prestes, e ‘Diversidade Cultural, igualdade entre os povos’, da EE Gracinda Maria Ferreira, da professora Andrea Lousada Santamarina.

“É a partir da educação infantil que se deve ensinar as crianças a valorização de sua cultura e etnia, além do combate ao preconceito, para que se apropriem de seus direitos, tenham senso de pertencimento e devolvam isso à sociedade”, afirmou a professora do berçário I da unidade Maria Luiza Simões Ribeiro (Saboó), Kelly Picoli, 40, que participou do evento.

Os eventos foram organizados e mediados pelas mestres Adriana Negreiros e Sandra Pereira, da Secretaria de Educação (Seduc), e Vera Balbino, da Diretoria de Ensino – Região Santos. O presidente do Conselho Municipal de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra de Santos, Ivo Miguel Evangelista, participou dos debates.

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.