Conteúdo

Saúde e seac firmam protocolo com mp para atender jovens dependentes de drogas

18 de março de 2002
0h 00

Até o final de março, a Prefeitura, com envolvimento direto das Secretarias de Saúde (SMS) e de Ação Comunitária e Cidadania (Seac), estará encaminhando para deliberação do Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente um protocolo de ações integradas, já aprovado pelo Ministério Público, estabelecendo a política pública de atendimento a adolescentes que passam por medidas socioeducativas e são usuários de drogas. As famílias também ganharão atenção especial dos serviços públicos existentes. A Promotoria Pública também quer o envolvimento das Secretarias de Cultura e de Esportes para garantir atividades para esse segmento. Na última sexta-feira, houve mais uma reunião na sede da Promotoria Pública, com participação de técnicos da Seac e da SMS, psicólogos, assistentes sociais, médicos, operadores sociais, orientadoras, e da Promotora da Infância e da Juventude, Paula Trindade da Fonseca, para a discussão desse protocolo, que prevê, inclusive, como lidar com pacientes gestantes, portadores de DST/Aids e outras enfermidades. O encontro contou ainda com participação de um representante de ONG, Emílio Carlos Morais Martos, gerente de projetos da Associação Mãos Dadas. O projeto original que determina as competências de cada secretaria no atendimento ao adolescente já foi examinado pela Promotoria de Justiça da Infância e Juventude, que também apresentou algumas sugestões ao planejamento integrado. O assunto vem sendo discutido desde o ano passado pela Promotoria Pública, visando preencher uma lacuna no atendimento à Saúde Mental de Jovens Dependentes, envolvidos em pequenos crimes.

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.