Conteúdo

Santos vai comemorar Dia da Região Autônoma da Madeira

30 de junho de 2010
0h 00

Madeirenses e descendentes da Ilha da Madeira (Portugal) residentes em Santos estarão em festa domingo (4), quando se celebra o Dia da Região Autônoma da Madeira e das Comunidades Madeirenses. Parte do evento, que integra o calendário do município, será concentrada no Centro Turístico, Esportivo e Cultural do Morro São Bento (Rua São Marcos s/nº), equipamento inaugurado pela prefeitura em 2007, visando o resgate das tradições lusitanas, entre outros objetivos.

A festa começa às 8h30 com missa em ação de graças na Paróquia Nossa Senhora da Assunção (Largo do São Bento s/nº). Às 10h, já no Centro Cultural, haverá hasteamento das bandeiras e execução dos hinos do Brasil, Portugal e da Ilha da Madeira, com a presença de autoridades. Na sequência, apresenta-se o Rancho Folclórico Típico Madeirense. O encerramento está previsto para as 12h.

O Dia da Região Autônoma da Madeira e das Comunidades Madeirenses é comemorado em 1º de julho na Ilha da Madeira e nos países onde vivem madeirenses e seus filhos há 34 anos. Em Santos, a festa, com apoio da prefeitura, tornou-se parte do calendário oficial de eventos há 10 anos. Estima-se que 25 mil madeirenses e descendentes morem na Baixada Santista.

Grande parte deles reside no São Bento. Vindos de Portugal, em meados da década de 40, os imigrantes escolheram o morro pelas semelhanças geográficas com a Ilha da Madeira e pelo preço mais acessível das moradias. No São Bento, muitos chefes de família construíram suas casas com as próprias mãos.

As mulheres ajudavam na geração de renda fazendo e vendendo o tradicional bordado da Ilha da Madeira, técnica transmitida entre as gerações femininas. "Os bordados nunca deixaram faltar o pão na minha casa", lembra Isabel da Paixão Andrade, 81 anos, uma das famosas bordadeiras do São Bento e natural da Ilha da Madeira.

Tradições preservadas
Hoje o artesanato, que quase foi extinto, é passado adiante durante as aulas gratuitas no Centro Turístico, Esportivo e Cultural do São Bento e no Centro Cultural Patrícia Galvão, a cargo de Isabel e outras bordadeiras ainda na ativa, Maria Alexandre Fernandes, 75 anos, filha de madeirense nascida no São Bento, e Maria Teresa Gonçalves Pestana, 72 anos, madeirense legítima.

Parceiras da prefeitura nos cursos, elas ainda são uma das atrações da Linha Conheça Santos-Morros, que divulga a cultura portuguesa com passeios pelos morros Nova Cintra e São Bento. O Rancho Folclórico Típico Madeirense mostra outra manifestação lusitana que se mantém viva no São Bento: músicas e danças protagonizadas por madeirenses e descendentes. O grupo conta com 35 integrantes, entre músicos e bailarinos. "As coreografias têm mais de 100 anos de existência", diz Claudete Pereira de Souza, presidente do rancho.

Desde a criação da Linha Conheça Santos-Morros pela prefeitura, por meio da Setur (Secretaria de Turismo), em julho do ano passado, o passeio quinzenal já contabiliza 875 visitantes, comprovando o interesse do público pelas tradições de Portugal. As saídas são da Praça da Bandeiras, no Gonzaga, e é necessário fazer reservas nos micro-ônibus no dia do passeio, a partir das 11h, pelo telefone 3284-4375. O valor do embarque é R$10,00. Informações pelo Disk-Tour 0800-173887.

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.