Conteúdo

Santos terá centro de referência em artes marciais

24 de junho de 2019
16h 24

Santos vai ter um centro de artes marciais que será uma referência para essas modalidades e ainda servirá para competições oficiais.

O contrato entre a Prefeitura e a empresa que vai erguer o Centro de Referência de Judô e Lutas está formalizado. O novo ginásio santista terá 1.420 m² e será construído em área remanescente do Complexo Arena Santos. Começam agora serviços preliminares e elaboração do projeto executivo. A estimativa é de que em agosto os trabalhos estejam concentrados na preparação para a fundação.

PROJETO

O projeto é de autoria do arquiteto Ronald do Couto Santos, da Secretaria de Infraestrutura e Edificações, que vai fiscalizar a obra.

O projeto executivo complementa o projeto do arquiteto e detalha itens elaborados por engenheiro calculista, como fundação e estrutura da construção, além de projetos de instalações hidráulica, de esgoto, ar-condicionado, elétrica etc.

A obra será executada pela Construtora Interiorana, vencedora da licitação, com o valor de R$ 3.467.308,46, incluindo material, equipamentos e mão de obra. Com recursos de convênio federal, por intermédio do Ministério dos Esportes, o ginásio deverá ser entregue em um ano e meio.

400 LUGARES

Ambiente ideal para prática e desenvolvimento desportivo, o Centro de Judô e Lutas será composto por térreo mais mezanino, terá arquibancadas com aproximadamente 400 lugares, sala de administração e total acessibilidade.

Contará com um conjunto de vestiários e sanitários acessíveis a pessoas com deficiência. O novo edifício compartilhará o acesso, tanto para pedestres como para veículos, com a Arena Santos, assim como as infraestruturas já existentes no complexo.

CIDADE ESPORTIVA

A construção do ginásio evidencia ainda mais a característica esportiva da Cidade. Este ano, a Prefeitura entregou uma piscina olímpica no Complexo Rebouças, que recebe competições oficiais. É a primeira piscina olímpica pública da Baixada Santista. Ainda na área de esportes aquáticos, atualmente são realizadas quatro obras na orla da praia: reforma e ampliação do Posto 7, para abrigar o Setor de Esportes Náuticos da Secretaria de Esportes, reconstrução do Museu do Surf e reforma da Torre dos Jurados, ambos no Parque Roberto Santini, no José Menino, e, ainda, reforma do Posto 3, no Gonzaga, onde funcionará a primeira escola pública inclusiva de surfe

Todas as obras juntas, do Centro de Lutas e de equipamentos para esportes aquáticos, somam investimento de R$ 13 milhões (recursos federais e do Estado, via Dadetur e emenda parlamentar – deputado Paulo Corrêa Junior).