Conteúdo
Notícias

Santos receberá exposição de artista peruano em conjunto de atividades pela cultura de paz

Publicado: 3 de agosto de 2021 - 18h01

Com exposição artística e trabalhos estudantis, Santos será palco de uma parceria entre brasileiros e peruanos em prol da cultura de paz, vinculada ao programa municipal de Justiça Restaurativa. Nesta terça-feira (3), foi firmado um termo de cooperação técnica entre a Prefeitura, a Universidade Santa Cecília (Unisanta) e o Consulado Geral do Peru para atividades que terão início no próximo mês.

Uma das ações será o concurso de produções artísticas “Consciência – girando pela paz”, voltado a alunos de 8º ano de escolas públicas e particulares de Santos  – 37 no total, sendo 12 municipais, 18 estaduais e 12 privadas.

Já por meio da parceria internacional, a Cidade receberá uma mostra do artista plástico peruano Ivan Ciro Palomino, que já teve o trabalho premiado e exposto pela Organização das Nações Unidas (ONU), em Nova Iorque (Estados Unidos). Em Santos, as obras poderão ser conferidas na Pinacoteca Benedicto Calixto (Avenida Bartolomeu de Gusmão, 15, Boqueirão) entre 30 de agosto e 7 de novembro – haverá uma versão virtual também.

Durante a cerimônia de assinatura do termo de cooperação técnica, na Unisanta, o cônsul geral do Peru, César Augusto Diaz, informou que a exposição será complementada por palestras e conversas com o artista. Já o vice-presidente do órgão, Raul Fernando Bendezu, reforçou a intenção de expandir a cultura peruana para além da capital do Estado – neste ano, o país comemora 200 anos de independência. “Levamos essa política de promoção cultural também às cidades do interior e temos recebido uma boa acolhida do público paulista”. 

TRANSFORMAÇÃO

Para a vice-prefeita Renata Bravo, a parceria será importante na formação dos alunos envolvidos. “O objetivo é proporcionar, por meio da cultura e da arte, uma interação de crianças e adolescentes com a Justiça Restaurativa, que já apresenta excelentes resultados na nossa rede municipal, com uma política pública que transforma a vida das pessoas. Esses estudantes serão a mola propulsora para a transformação da sociedade que a gente tanto deseja”.

JUSTIÇA RESTAURATIVA

A Justiça Restaurativa é um modelo de prevenção e solução de conflitos pelas partes envolvidas, por meio da restauração do dano causado, e não da punição, por meio do diálogo e do entendimento. Desde 2014, o programa passou a ser desenvolvido na rede municipal de ensino, iniciando com nove escolas-piloto, e atualmente está presente em todas as unidades.

Com a Lei nº 3.371, de 2017, a Justiça Restaurativa virou política pública. Em 2018, foi inaugurado o Núcleo de Educação para a Paz, da Seduc.  Em 2019, foram inaugurados também o primeiro Núcleo de Justiça Restaurativa no Poder Legislativo do Brasil e outro núcleo no Poder Judiciário. Quatro escolas municipais também possuem núcleos da paz, viabilizados por meio da parceria com o Rotary Club Santos Boqueirão.