Conteúdo

Santos participa de treinamento da Defesa Civil do Estado para Operação Chuvas de Verão

28 de novembro de 2019
15h 17

Profissionais da Defesa Civil de Santos participam nesta quinta e sexta-feira (28/29), em Cubatão, de um treinamento promovido pela Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (Cepdec) para a Operação Chuvas de Verão, que começa no próximo domingo (1º).

A oficina conta com palestras de representantes da Defesa Civil Estadual, da Cruz Vermelha de São Paulo, do Instituto Geológico (IG), do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social e de uma empresa especializada em estudos meteorológicos. O público inclui integrantes da Defesa Civil dos nove municípios da Baixada Santista.

Para o secretário-chefe da Casa Militar e Defesa Civil do Estado, Walter Nyakas Júnior, o encontro é “extremamente importante”. “Serão passadas a previsão meteorológica, as ações de vistoria de campo e outras orientações, com troca de informações, compartilhamento de problemas e busca por soluções”, detalha, mencionando a importância da preparação. “Não atuamos apenas na emergência, mas também no período que antecede os meses mais chuvosos. São quase mil agentes municipais treinados”.

Segundo ele, Santos está entre as cidades que recebem maior atenção dentro do Plano de Preventivo de Defesa Civil (PPDC) do Estado por conta do histórico de ocorrências, das características do relevo e da quantidade de áreas de risco. Além disso, ressalta que “a Defesa Civil de Santos é extremamente estruturada e serve de exemplo para os demais municípios”.

 

PARCERIA

Presente ao encontro, o coordenador da Defesa Civil de Santos, Daniel Onias, cita a parceria realizada anualmente. “Mais especificamente agora, no verão, há esse trabalho conjunto, no qual a Defesa Civil do Estado coloca técnicos à nossa disposição e, quando a situação exige, entra com recursos e ajuda humanitária”.

 

OPERAÇÃO

A Operação Chuvas de Verão será realizada de 1º de dezembro a 31 de março, colocando em prática PPDCs para escorregamentos e inundações. Ao todo, são oito planos, abrangendo os 176 municípios mais vulneráveis do estado.