Conteúdo

Santos mantém quarentena e reforça fiscalização

6 de abril de 2020
20h 47

Estão mantidas em Santos, até o dia 22 de abril, as medidas de quarentena que incluem restrições a serviços públicos e privados, além do acesso de pessoas a áreas de turismo e lazer da Cidade. A decisão foi tomada nesta segunda-feira (6) pelo Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista (Condesb), horas após o governo do Estado também determinar a prorrogação das ações de combate à propagação do novo coronavírus pelo mesmo período (está previsto para a próxima semana um agravamento do quadro no País). 

Para algumas das atividades liberadas como mercados, bancos e lotéricas, foram estabelecidas normas mais rígidas para o funcionamento no Município: limitação de quantidade e distanciamento de clientes, higienização do recinto e disponibilização de equipamentos de proteção individual (EPI) para os funcionários. “O isolamento social é o único caminho para vencermos o coronavírus. E tomamos medidas com base científica, necessárias para evitarmos um grande crescimento do contágio. Temos presenciado diariamente um aumento do número de óbitos. Por isso, é muito importante que as pessoas tenham essa consciência”, alerta o prefeito santista, Paulo Alexandre Barbosa, que preside o Condesb.

Quanto aos estabelecimentos autorizados a funcionar, ele avisa que a fiscalização será aplicada com rigor. “Observamos pessoas se aglomerando em filas, o que não é recomendável. Agora, teremos normas mais claras e punições para descumprimento. O objetivo é proporcionar segurança aos trabalhadores e aos frequentadores desses locais”.

PÁSCOA

A fim de evitar uma eventual chegada de turistas para o feriado prolongado de Páscoa (9 a 12), o Condesb solicitou ao governo estadual um controle mais rigoroso do acesso de veículos à Baixada Santista, com uma operação especial nas rodovias. Outro pedido foi um reforço de policiais militares nas barreiras já montadas pelos municípios nas entradas das cidades – em Santos, com atuação da Guarda Civil Municipal (GCM) e da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

ECONOMIA

Congelamento dos gastos públicos, renegociação de contratos e corte de despesas estão entre as medidas que as prefeituras da Região se comprometeram a adotar diante de um cenário de queda de arrecadação e de aumento de despesas para adequação das redes de saúde à demanda gerada pelo novo coronavírus. “Estamos fazendo investimentos na montagem de leitos, na contratação de profissionais, na compra de insumos e medicamentos e em tudo o que for necessário para enfrentar a Covid-19”, ressalta o prefeito.

Confira as resoluções do Condesb desta segunda-feira 

  • Quarentena

Diante da chegada de uma semana crítica em relação ao agravamento dos casos de coronavírus, as Prefeituras vão manter as ações de fiscalização e isolamento social implantadas, com as medidas restritivas já adotadas, de acordo com o decreto do Governo do Estado de quarentena.

  • Operação Páscoa

Diante do feriado de Páscoa, que se aproxima, as Cidades vão reforçar a fiscalização na chegada aos Municípios e foi encaminhado pedido de auxílio ao Governo do Estado para ter mais rigor no controle de acesso à Baixada, com uma operação especial na Páscoa, com ampliação e reforço do efetivo da Polícia Militar nessas barreiras.

  • Mercados, bancos e lotéricas

Implantação de normas regionais mais rígidas para esses estabelecimentos comerciais que estão abertos, como por exemplo, distanciamento entre os clientes, uso de máscaras, número limite de clientes, higienização e utilização de EPIs para os funcionários.

  • Medidas Econômicas

Diante da redução de receita e aumento das despesas com o enfrentamento ao coronavírus, as prefeituras vão reforçar as medidas de congelamento dos gastos públicos, renegociação de contratos e corte de despesas das prefeituras.

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.