Conteúdo

Santos mantém classificação ‘A’ no novo mapa do Ministério do Turismo

29 de agosto de 2019
14h 52

A renovação da rede hoteleira, completa infraestrutura disponível, ampliação da oferta gastronômica e a perspectiva de um novo centro de convenções para impulsionar o turismo de negócios (previsto no projeto Nova Ponta da Praia) garantiram a Santos sua permanência na classificação ‘A’, a mais alta do novo Mapa do Turismo Brasileiro. A Cidade já havia conquistado esse patamar no período 2017-2019.

O documento elaborado pelo Ministério do Turismo e divulgado esta semana é válido de 2019 a 2021. O enquadramento, que varia de ‘A’ (melhor) a ‘E’ (pior), é resultado da avaliação de 2.694 cidades de 333 regiões turísticas do País referente ao desempenho de sua economia voltada ao setor de turismo.

A análise subsidia a priorização de investimentos por programas federais, entre eles ações de infraestrutura turística, qualificação profissional e promoção dos destinos, respeitando as especificidades e vocação de cada local. Nesta avaliação, os estados e municípios contaram com novos critérios, compromissos e recomendações estabelecidas pelo Ministério do Turismo.

“Santos cumpre todas as exigências, pois dispõe de orçamento destinado ao Turismo, conta com um Conselho Municipal de Turismo atuante e que se reúne mensalmente, e seus prestadores de serviços turísticos estão devidamente registrados no Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos do ministério”, destacou Odair Gonzalez, secretário municipal de Turismo.

CLASSIFICAÇÃO

Além de Santos, Guarujá também manteve a classificação ‘A’, enquanto duas subiram de categoria: Praia Grande de ‘B’ para ‘A’ e Monguaguá, de ‘C’ para ‘B’. São Vicente, Itanhaém, Peruíbe e Cubatão permaneceram no mesmo patamar – as três primeiras, ‘B’ e a última ‘C’. Para efeitos desse estudo, apenas Bertioga, incluída na região do Litoral Norte, não está inserida na área turística conhecida como Costa da Mata Atlântica.

Os 2.694 municípios que integram o documento federal receberão um certificado digital, destacando seu trabalho no turismo como política de desenvolvimento econômico e geração de emprego e renda.