Conteúdo

Santos, mais que carnaval e praia

21 de fevereiro de 2020
15h 12
Estrutura em formato de coração na NOva POnta da Praia, em frete a mureta. Há uma pessoa sentada na mureta. O sol está se pondo ao fundo. #Paratodosverem

Não está a fim de rasgar a fantasia nos blocos e clubes, mas também não quer passar o carnaval na frente da tv ou só à base de praia, cinema e shopping? Pois pode ficar sossegado que programa é que não falta na Cidade para se divertir, espairecer, repor energias e curtir muito o feriadão.

Para começar, que tal ser turista na própria Cidade? Basta embarcar na Linha Conheça Santos, city tour panorâmico com saída, de sábado a terça, às 10h e 14h da Praça Luiz La Scala (Aquário, em frente à R. Roberto Sandall). O roteiro, realizado em micro-ônibus com ar-condicionado, com 1h30 de duração e monitoria de guia de turismo durante todo o trajeto, terá parada para visitação, neste fim de semana prolongado, no Complexo Turístico do Monte Serrat, onde estão o antigo cassino e o Santuário de Nossa Senhora do Monte Serrat, padroeira de Santos. Para completar, tem degustação de queijos da Serra da Canastra, doces e outros produtos de Minas Gerais, oferecidos pela Casa Taberna di Parma. O bilhete da linha custa R$ 15,00, pagos diretamente ao motorista, e o ingresso no bondinho que sobe pela encosta do monte terá desconto de 52% para passageiros da linha, saindo a R$ 20,00. O bondinho funciona das 8h às 20h, de domingo a domingo.

Ao terminar o city tour, aproveite que você já está na praça, pertinho do Aquário, para conhecer esse equipamento. Ele é o mais antigo do gênero no País, registrado até pelo Guinness World Records, e o segundo parque público em visitação no Estado de São Paulo, atrás apenas do zoológico da capital - ali estão mais de mil animais aquáticos, de cerca de 120 espécies marinhas e de água doce. O parque estará aberto de sábado a terça das 9h às 19h (bilheteria atende até 18h30), fechando na Quarta-feira de Cinzas. O ingresso custa R$ 8,00, com desconto de 50% para crianças de 8 a 12 anos, estudantes e professores (com apresentação de documento comprobatório) - menores de 8 e maiores de 65 anos, entrada gratuita.

NOVA PONTA DA PRAIA

Continue o passeio e conheça a Nova Ponta da Praia, o novo cartão-postal da Cidade, cuja orla foi totalmente revitalizada e hoje conta com áreas de contemplação em desnível, quiosques para lanches, mobiliário urbano dotado de carregadores para celular, ciclovia modernizada, e obstáculos para a prática de skate e parkour. Esse conjunto de atrações inclui ainda uma fonte interativa, atração predileta das crianças - os 24 bicos que lançam jatos de água a um metro de altura, iluminados por led, funcionarão excepcionalmente de sábado a quarta, com dois horários a mais: 9h às 10h30, 13h às 14h, 14h30 às 15h30, 16h às 17h,  17h30 às 18h30, 19h às 20h, 20h30 às 21h30 e 22h às 23h - na quinta, o sistema não funciona para a manutenção semanal. A água é tratada com cloro e possui sistema de raios ultravioleta para a eliminação de micro-organismos.

Ainda na Ponta da Praia, vale muito dar um giro pelo Museu de Pesca (Avenida Bartolomeu de Gusmão, 192), onde o esqueleto de uma baleia, com 23m de comprimento e sete toneladas; tubarões, raias e uma lula gigante taxidermizados surpreendem crianças e até mesmo adultos. Isso sem contar o 'quarto do capitão', onde um gato empalhado mia, anunciando a presença de visitantes, e os grandinhos só chegam curvados ou agachados. Mas atenção ao horário de funcionamento no carnaval: sábado e domingo, das 10h às 18h; segunda e terça, fechado, e na quarta de cinzas, das 12h às 18h. Ingresso a R$ 5,00; estudantes e professores da rede pública, com documento, pagam metade; menores de 6 e maiores de 60 anos, grátis.

Gostou, não é? Pois no bairro ainda tem os museus do Mar (R. República do Equador, 81) e Marítimo (Av. Governador Fernando Costa, 343) - eles são particulares e o ingresso, para ambos, custa R$ 25,00. O primeiro possui a maior coleção de tubarões taxidermizados do País, inclusive o embrião de um exemplar com duas cabeças; dentes fossilizados de um megalodonte, animal pré-histórico extinto há 30 milhões de anos, e um peixe-lua, o maior peixe ósseo do mundo. Já o Museu Marítimo conta com um dos principais acervos de arqueologia submarina e de história marítima do Brasil, com relíquias resgatadas de embarcações dos séculos 18 e 19, inclusive de navios-pirata e do Titanic. Ambos estão abertos de sábado a segunda, das 9h às 17h, fecham na terça e reabrem na quarta-feira de Cinzas, no horário habitual.

TRANSATLÂNTICOS

Completando esse roteiro na Ponta da Praia, você nem precisará de muita sorte para apreciar, e registrar, em selfies e fotos, a movimentação de transatlânticos da temporada de cruzeiros marítimos: a cidade recebe nada menos que cinco, em três dias. Na sexta, chegam o MSC Sinfonia (8h) e o Sovereign (Pullmantur, 9h) - não conseguiu pela manhã? Então tente às 17h e 18h, respectivamente, quando eles saem do Terminal Marítimo de Passageiros Giusfredo Santino-Concais. No sábado, às 7h, é a vez do MSC Seaview, o gigante dos mares e o maior navio de passageiros a cruzar a costa brasileira. Uma hora mais tarde, atraca o Costa Fascinosa - ambos têm saída prevista para as 18h. Já no domingo, é a vez do MSC Poesia, aguardado no porto às 9h, de onde parte às 17h.

Mas não pense que acabaram as atrações da orla. Ainda tem a Ponte Edgar Perdigão, de onde partem as escunas para passeios na baía de Santos, entre 9h20 e 16h40; Deck do Pescador, se você curte molhar a isca, bater papo e fazer novos amigos, e Cine Arte Posto 4, junto ao canal 3 - ele prorrogou até quarta-feira a exibição de Parasita, filme norte-coreano que faturou quatro estatuetas do Oscar 2020, com sessões às 16h, 18h e 21h. O ingresso custa R$ 3,00 (R$ 1,50 a meia).

A Pinacoteca Benedicto Calixto (Av. Bartolomeu de Gusmão, 15, Boqueirão), instalada na última casa da orla que mantém as características do período áureo do café, abre só no sábado e domingo, das 9h às 18h - vale a pena conhecer o casarão branco e os afrescos de suas dependências, apreciar obras do pintor que batiza o equipamento e dar uma paradinha no Café Calixto e na pizzaria que ocupam os jardins internos. Mas a Gibiteca Marcel Rodrigues Paes, com um acervo de 30 mil gibis, fica para outra ocasião: ela estará fechada para dedetização e reabre na próxima quinta(27).

Gosta de artesanato? A Feirart, a primeira feira de artesanato do País (começou em 1973, com os hippies), será montada de sábado a terça, das 14h às 22h, com trabalhos de 170 expositores em barracas com bijuterias, roupas, sapatos, bolsas, artigos esotéricos e presentes em geral, além de praça de alimentação com diversidade gastronômica.


JOSÉ MENINO

Na outra extremidade da orla, próximo à divisa com São Vicente, o Parque Municipal Roberto Mário Santini tem tudo para agradar crianças, jovens e adultos. Instalado em uma plataforma que avança 400 metros mar adentro, o local oferece rinque de patinação, playground, ciclovia, pista para cooper e caminhada, quadra de malha, pista profissional de skate com 1.100 m², mesas ao ar livre para jogos, arquibancada com capacidade para 600 pessoas junto ao quebra-mar, áreas de convivência e de contemplação, e o Museu do Surf, recentemente inaugurado. Destaque ainda para a escultura de Tomie Ohtake na extremidade junto ao mar, em homenagem aos 100 anos da imigração japonesa no País -  a peça em aço tem 80 toneladas, 20 metros de comprimento, 15 de altura e dois de largura, pintada de vermelho, pode ser identificada praticamente de qualquer ponto da orla. Interessante também se aproximar da obra e constatar como o barulho do mar se amplifica junto a ela.

ORQUIDÁRIO

E já que você está na praia do José Menino, caminhe pouco mais de uma quadra e chegue ao Orquidário (Praça Washington s/nº), parque zoobotânico que conta com 3.500 orquídeas, a maioria afixadas nas árvores, e cerca de 500 animais de 70 espécies, muitos dos quais circulam livremente pelas alamedas - entre eles, os pavões, que parecem adorar abrir a cauda colorida para os visitantes e posar para fotos. Ele estará aberto de segunda a terça de carnaval, das 9h às 18h (bilheteria fecha às 17h) e o ingresso custa R$ 8,00 - crianças de 8 a 12 anos, estudantes e professores, com documento, pagam meia; menores de 8 e maiores de 65 anos têm entrada livre. 

CENTRO HISTÓRICO

Não pense que Santos é só orla e essa praia de larga faixa de areia e águas calmas... Agora, o destino é o Centro Histórico, recheado de atrações. No caminho, vale parar no Memorial das Conquistas do Santos Futebol Clube (R. Princesa Isabel, 77, Vila Belmiro) para conhecer algumas das muitas façanhas incríveis de um time que parou uma guerra, mais gols marcou e é uma reconhecida fábrica de craques do mundo - Pelé, Coutinho, Neymar e Robinho, só para citar alguns. O passeio, que envolve até o campo da vila mais famosa do mundo, vale a pena até para quem nem gosta tanto assim de futebol! Ele estará aberto de sábado a quarta, das 9h às 18h, com ingresso a R$ 20 e R$ 40, dependendo do tipo de visita (simples ou com monitoria)

No Centro Histórico, imperdível é o passeio em bondes originais do século passado, que passam em frente a cerca de 40 locais de interesse turístico-cultural, com história e curiosidades apresentadas por guia de turismo, que acompanha todo o percurso. Os elétricos partem da Estação do Valongo (Largo Marquês de Monte Alegre, 2) e  circularão domingo a terça das 10h20 às 17h (domingo e segunda a cada 20 minutos e na terça, a cada 40 minutos) - sábado ele não funciona devido ao Carnabonde, a maior festa de carnaval a céu aberto do litoral, que pelo 20º ano consecutivo reúne, das 12h às 17h, milhares de foliões na Praça Mauá - inclusive famílias inteiras. 

Em frente à Estação do Valongo, que atendeu a primeira ferrovia do Estado de São Paulo, inaugurada em 1867, está o Museu Pelé, instalado nos antigos Casarões do Valongo, totalmente reconstruídos - do início da segunda metade do século 19, eles foram a maior edificação, em área.  A incrível trajetória de Edison Arantes do Nascimento, o Rei do Futebol pode ser conferida documentos, camisas, chuteiras, bolas, condecorações e troféus, entre muitos outros itens do acervo pessoal do 'Atleta do século XX'. Ao lado da estação, encontra-se o Santuário de Santo Antônio do Valongo, de 1640,  em estilo barroco. De grande riqueza arquitetônica e história marcada por um milagre, é umas das primeiras igrejas do país e o segundo conjunto mais antigo de Santos. A uma quadra do templo, está o Museu de Arte Sacra (R. Santa Joana d’Arc, 795 , sopé do Morro São Bento; acesso ao estacionamento pela Rua Visconde do Embaré). Seu acervo reúne mais de 600 peças sacras e religiosas, de cunho erudito e popular do século 16 ao 20, entre esculturas, pinturas, objetos litúrgicos e indumentárias. Faz parte do acervo a imagem mais antiga do Brasil com autor conhecido: a de Nossa Senhora da Conceição, datada de 1560, de João Gonçalo Fernandes. O museu está aberto sábado das 10h às 16h30, e domingo, das 10h às 11h e das 13h às 16h30, e fecha de segunda a quarta.

De volta ao Centro Histórico, aprecie a fachada da Casa da Frontaria Azulejada (R. do Comércio, 92), construída em 1865 e revestida com sete mil azulejos em alto-relevo, e siga rumo ao Museu do Café, aberto de sábado a terça, das 9h às 18h (bilheteria fecha 1h mais cedo), com exposições permanente e temporária, e uma cafeteria que serve a bebida produzida com os melhores grãos - tem até o café jacu, iguaria que chega a custar US$ 1.150. Às 15h deste sábado, dia em que a entrada é grátis (o ingresso é R$ 10), tem oficina de vivência artística para crianças e adultos, a partir de obras de Benedicto Calixto.

Também vale uma visita à Casa do Trem Bélico (R. Tiro Onze, 11), construída em 1640 e 1656, única edificação colonial-militar do gênero, no país, com as características setecentistas portuguesas originais e o mais antigo prédio público da cidade. O equipamento estará aberto sábado e domingo, das 11h às 17h, e reabre na quinta.

ZONA NOROESTE 

Não cansou, não é? Pois Santos ainda tem o Engenho dos Erasmos (R. Alan Cíber Pinto, 96, Vila São Jorge), considerado um dos sítios, o primeiro engenho de cana-de-açúcar do País e um dos sítios arquelógicos nacionais mais importantes. Com entrada gratuita, ele abre de sábado a terça, das 9h às 16h e na quarta-feira de Cinzas, das 13h às 16h. Ali perto está o Jardim Botânico Chico Mendes (R. João Fracarolli s/nº, Bom Retiro), também com entrada livre, e aberto de sábado a quarta de Cinzas, das 7h às 18h. Com 90 mil m², conta com acervo vivo de mais de 300 espécies vegetais catalogadas, divididas em 20 coleções botânicas - tem espécies da Amazônia, da Mata Atlântica, árvores de madeira de lei, palmeto com 65 espécies de palmeiras e espécies em extinção. O parque possui playground, bancos e mesas de madeira, ideais para contemplação dos três lagos, que abrigam tilápias e carpas, e recebem frequentemente a visita de aves aquáticas.

SHOPPINGS

Ufa! Santos tem uma verdadeira maratona de atrações, não? Mas sempre sobra tempo para um giro pelos shoppings. O Parque Balneário (Av. Ana Costa, 549, Gonzaga) funciona de sábado a segunda das 10h às 22h, e terça e quarta, das 12h às 22h, enquanto o Miramar (Av. Floriano Peixoto, 44, Gonzaga), mantém o atendimento, todos os dias de carnaval, das 10h às 22h, e na quarta-feira de Cinzas, abre duas horas mais tarde. Já o Shopping Pátio Iporanga atende o público de sábado a segunda, das 10h às 22h, e terça e quarta, das 12h às 22h, ao passo que o Praiamar (R. Alexandre Martins, 80, Aparecida), abre de sábado a segunda das 10h às 22h; terça, das 15h às 21h, e quarta-feira de Cinzas, das 12h às 22h. 

   

Galeria de Imagens

Fachada da Pinacoteca Benedicto Calixto. #Paratodosverem
Mobiliário para skate na Nova Ponta da Praia. Rapaz está fazendo manobra em estrutura. #Paratodosverem