Conteúdo

Santos já vacinou contra o sarampo 1.600 bebês de seis meses a menores de um ano

20 de setembro de 2019
18h 09

Um total de 1.620 crianças de seis meses a menores de um ano de idade (até 11 meses e 29 dias), ou 68% do público-alvo em Santos, já foram vacinadas contra o sarampo pela Prefeitura desde 12 de agosto, seguindo as recomendações do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado da Saúde para conter o avanço da doença.

Agora, restam apenas que 645 crianças da faixa etária sejam vacinadas para que o Município atinja a meta de cobertura de 95% da população (2.265 bebês vacinados).

A dose D (ou zero) não adianta ou substitui a primeira dose prevista no Calendário Nacional de Vacinação aos 12 meses de vida – a segunda é feita aos 15 meses. No caso das crianças que tomarem a dose D (ou zero) com 11 meses de vida, será preciso aguardar um intervalo de 30 dias para receberem a dose inicial do calendário vacinal.

Todas as 29 policlínicas possuem doses da vacina tríplice viral para os públicos previstos. O atendimento é feito de segunda a sexta, das 9h às 16h. Aos sábados, no mesmo horário, a imunização pode ser feita nas unidades do Bom Retiro, Vila Mathias, Nova Cintra e Aparecida. É preciso apresentar documento de identificação com foto ou certidão de nascimento. Também é recomendado levar carteira de vacinação e Cartão SUS, se tiver.

NOVOS CASOS

A Secretaria de Saúde recebeu do Instituto Adolfo Lutz (IAL), laboratório de referência do governo estadual, a confirmação de mais três casos de sarampo entre residentes de Santos. Agora, o Município contabiliza 16 casos confirmados e outros 44 suspeitos seguem em investigação aguardando resultados do IAL.

Um dos casos confirmados da doença é de bebê de oito meses, morador do bairro São Jorge, que teve início dos sintomas em 13 de agosto. A criança passa bem e não precisou de internação hospitalar. A Secretaria de Saúde já realizou bloqueio vacinal dos familiares do bebê, que não frequenta creche. Por ter passado o período de transmissibilidade, mais de 30 dias, não será preciso a realização de outro bloqueio.

O outro caso confirmado é de homem de 25 anos, morador do Gonzaga, cujo início dos sintomas ocorreu em 24 de agosto. Já houve a vacinação dos familiares próximos e bloqueio seletivo no edifício onde reside.

Também foi confirmada a doença em homem de 29 anos, morador da Ponta da Praia, tendo sindo já realizados bloqueio vacinal entre os familiares e na instituição de ensino onde ele ministra aulas.

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.