Conteúdo

Reurbanização vai melhorar acessibilidade praça no Centro de Santos

7 de novembro de 2019
18h 45

Uma obra do tamanho da importância histórica da praça de cinco mil metros quadrados no Centro Histórico de Santos. Assim é a reurbanização em andamento na Praça da República. O projeto prevê melhorias de acessibilidade, nos acessos aos meios de transporte que chegam e partem do local e na distribuição dos espaços.  

Os trabalhos estão concentrados na primeira parte da praça. “O terreno foi preparado e o piso regularizado, com assentamento das guias”, diz o arquiteto Roger Guerra, da pasta de Infraestrutura e Edificações. ”Os próximos serviços são a instalação de faixas de granito e execução do concreto desempenado, de acordo com o layout do projeto”.

  A praça vai ganhar modernos passeios em concreto, nivelados e padronizados, rampas de acessibilidade e pisos táteis. A estátua em homenagem a Braz Cubas receberá serviços de conservação e novos bancos e lixeiras serão redistribuídos para assegurar caminhos acessíveis. O espaço também será preparado para incorporar a futura estação do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

A reurbanização da Praça da República faz parte do programa Novo Centro Velho.   A modernização da praça está inserida em um conjunto de serviços de conservação e restauro orçado em R$ 44 milhões para revitalizar prédios públicos do Centro Histórico de Santos: Teatro Guarany, Casa do Trem Bélico, Outeiro de Santa Catarina, Casa da Frontaria Azulejada, Armazém de Bagagens, Rodoviária Municipal, Teatro Coliseu, Arquivo Histórico Municipal e escadaria do Monte Serrat e do Mosteiro do São Bento. Além das obras públicas, o programa conta com novos incentivos fiscais para recuperação de imóveis particulares.  

INTEGRAÇÃO  

Atualmente, a praça tem diversos recantos que, em função de alterações e ampliações ao longo do tempo, não apresentam ligações adequadas entre si, nem acompanham as diretrizes de acessibilidade e padronização adotadas pela Prefeitura.  

O projeto de reurbanização, aprovado pelos conselhos estadual e municipal de defesa do patrimônio histórico (Condephaat e Condepasa), dará uniformidade à praça, integrando os diferentes trechos que ficarão no mesmo nível, cercados por balizas de aço inoxidável. Serão investidos R$ 720 mil (recursos Dadetur) na obra que tem o gerenciamento da pasta de Infraestrutura e Edificações.  

MOBILIDADE  

Os estacionamentos para automóveis e motos, paraciclos, unidade do Bike Santos, ponto de táxi e uma nova plataforma de embarque e desembarque acessível para ônibus municipais serão transferidos para os setores laterais da praça. O núcleo central será preservado para deslocamento, descanso e para que as pessoas possam observar tranquilamente os detalhes do local histórico.

 E não são poucas as pessoas que circulam pela Praça da República. Somente no mês passado (setembro) foram transportados pelas 19 linhas de ônibus que passam pela Praça da República um milhão e 174 mil passageiros, sem contar milhares de pessoas que cruzam o espaço, a caminho do terminal de barcas, operado pelo Estado, atrás do prédio da Alfândega.  

Obra vai valorizar o eixo leste do roteiro histórico do Centro

A Praça da República, marco inicial da Cidade, faz parte do circuito de visitação histórica e tem no seu entorno e arredores, vários bens tombados: Conjunto do Carmo (igreja e convento), Pantheon dos Andradas, prédio da Alfândega, Paço Municipal, Casa do Trem Bélico (o prédio público mais antigo de Santos), o Outeiro de Santa Catarina e Casa da Frontaria Azulejada.  

O arquiteto Ronald do Couto Santos, vice-presidente do Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Santos (Condepasa) acredita que, além dos benefícios vinculados a essa reurbanização propriamente dita, vai ocorrer um ganho na interligação durante os deslocamentos a pé para quem percorre o roteiro histórico pelo Centro de Santos, elo entre os equipamentos.  

“Tomando a Praça Mauá como início da visita, o trecho leste que vai até o Outeiro de Santa Catarina, passando pela Praça da República, ganhará mais destaque. O outro deslocamento da caminhada, na direção Oeste, está bem resolvido com vários imóveis em sua maioria restaurados nas ruas XV de Novembro e do Comércio como o Museu Pelé, Bolsa de Café e Estação de Trens do Valongo”, afirma Ronald.  

LINHA TURÍSTICA DO BONDE  

A Praça da República é um dos destaques da Linha Turística do Bonde, passeio que percorre os principais pontos de interesse histórico e cultural do centro de Santos. Ali está localizada a Alfândega de Santos, que funciona no prédio de arquitetura eclética, com influência art-déco, inaugurado em 1934. E também o Museu do Contrafeito, formado por mercadorias falsificadas apreendidas no Porto de Santos.  

Praça da República é o antigo Largo da Matriz  

Até meados do século 19, Santos ainda tinha um aspecto bastante próximo dos tempos coloniais, com casarões de grossas paredes e arquitetura simples. Com a chegada da ferrovia, em 1867, a Cidade começou a se transformar, graças à riqueza proporcionada pelas exportações de café.  

A forte influência da escola francesa de arquitetura, assim como a inglesa, foi trazida pelas companhias que assumiram serviços públicos importantes na Cidade como a distribuição de água e o transporte coletivo, o que fez surgir praticamente uma nova cidade santista, com sobrados e palacetes de fino gosto.  

Para acompanhar a transformação, o poder público começou a investir na urbanização de locais importantes. Assim, o antigo Largo da Matriz se tornou a Praça da República.

Durante a obra, foi demolida a Igreja Matriz, de 1742, e parte de seus pertences foram para a Catedral, construída depois. Já o galo cata-vento, no alto da torre, foi levado para a Igreja do Carmo.   Em contrapartida, foi inaugurado em 1908 um monumento em homenagem ao fundador de Santos, Braz Cubas.

A estátua, a primeira da história de Santos, foi esculpida em mármore branco de Carrara, obra do artista italiano Lorenzo Mazza, que a montou inteiramente no seu ateliê, em Gênova. A figura de Braz Cubas, com trajes de cavaleiro do século 16, que se destaca sobre o pedestal, foi trazida em pedaços de navio desde a Itália.

Galeria de Imagens

praça em obras #pracegover
praça em obras #pracegover

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.