Conteúdo

Restaurante-escola de Santos cria prato especial para a quaresma 

27 de fevereiro de 2020
13h 13

Um prato inédito foi formulado semana passada no Estação Bistrô Restaurante Escola como opção para pessoas que deixam de comer carne vermelha nesta época do ano, durante a quaresma. Tradicionalmente o período de 40 dias se inicia na quarta-feira de cinzas, que neste ano cai neste dia 26. 
Idealizado pelo chef Junior Monteiro, o prato é composto por filé de peixe à milanesa, salada tropical e vinagrete de acerola. O pescado usado é o galo, considerado um dos peixes não convencionais, denominados penacos. A receita será inserida no cardápio especial do restauranre, disponibilizado em datas comemorativas. 
Entre as novidades, o espaço ainda oferecerá opções veganas e vegetarianas, como explica o chef Junior. “A gente já tinha uma opção vegetariana, o rondeli de pupunha. Mas como ele levava creme de leite e queijo, resolvemos inserir outras opções. Iremos trazer espaguete de legumes com pupunha e também risotos com opções veganas. Fizemos testes e os veganos aprovaram. Continuamos com os carros chefe, a Meca Santista e o Escondidinho Caiçara. Mas, entre as novidades, vamos incluir filé mignon com risoto de cogumelo e o risoto de camarão, ótima opção para qualquer período do ano”. 


SOCIAL


Estação Bistrô é o resultado de uma parceria entre a Universidade Católica de Santos e a Prefeitura de Santos para inclusão de jovens de 18 a 29 anos em situação de vulnerabilidade pessoal e social. 
Cadastrados no Centro de Referência de Desenvolvimento Social da Prefeitura, os jovens formam turmas de 25 alunos por semestre, com jornada de 60 horas/aula de capacitação com professores mestres e doutores dos cursos de Gastronomia e Nutrição da Universidade.
O trabalho é desenvolvido em esquema de rodízio semanal entre os alunos, nos diferentes setores do restaurante. Ao final de cada etapa, instrutores avaliam o desempenho individual e coletivo. 
Os alunos adquirem, entre outros aspectos, habilidades na cozinha, identificação de mercadorias, fundamentos em preparo de cozinha quente e fria, confeitaria e panificação, enologia e bebidas, além de noções em matemática aplicada e inglês instrumental.  
Para o coordenador do equipamento, Gustavo Piasentin, auxiliar na formação de jovens em situação de vulnerabilidade social tem algo de especial. “Este mês encerramos a 13ª turma de alunos. Eles chegam em uma situação muito delicada e a prática, vivência, esse aprendizado deles na gastronomia os capacita, na maioria dos casos, à inclusão no mercado de trabalho. É muito gratificante saber que aqui eles aprendem a parte prática, mas também o respeito: ao próximo, às hierarquias e aos colegas. É nesse espaço que adquirem humildade e entendem que são dignos de ingressar no mercado de trabalho, com merecimento e potencial para isso”.
Bruno da Silva Souza, 19 anos, encerra neste mês seu período de aprendizado no restaurante. Ele já está com emprego garantido em um restaurante da Cidade, como auxiliar de cozinha. “Nunca havia trabalhado. No começo foi difícil, mas peguei gosto por cortes e pelo setor de pratos quentes. É engraçado, eu me desafiava a cada montagem de prato, pensando como eu poderia melhorar ainda mais. Agora saio daqui feliz, estou empregado para auxiliar justamente na cozinha, na parte de preparação e cortes. Para o futuro, espero cursar gastronomia e me tornar um grande chef”.    


FUNCIONAMENTO


Inaugurado em 2012, o Estação Bistrô funciona de terça a sábado, das 11h30 às 15h, oferecendo duas opções diárias no cardápio rotativo e vários outros pratos no cardápio fixo, entre entradas, saladas, massas, carnes e frutos do mar, além de sobremesas variadas. Há ainda festivais temáticos e cardápio especial ao longo do ano.

Galeria de Imagens

Chef Junior Monteiro prepara o prato. #Paratodosverem