Conteúdo

Ressaca provoca destruição na orla

8 de maio de 2001
0h 00

A forte ressaca que atingiu as praias santistas, durante o domingo e a madrugada de ontem (06 e 07), deixou um saldo considerável de prejuízos nos equipamentos públicos da orla. A área mais atingida se estende por uma faixa de três quilômetros, entre os canais 2 e 5, onde o mar cobriu de areia as calçadas e os canais, invadiu os jardins e as avenidas beira-mar, desfigurando parte do ambiente cotidiano, existente nas praias do Gonzaga, Boqueirão e Embaré. A Prefeitura iniciou, ontem mesmo, a reparação dos danos e o levantamento dos prejuízos. Num primeiro momento, a Prodesan e a Terracom foram acionadas para a desobstrução das alamedas que dão acesso às praias, nas laterais das praças de alimentação e a limpeza das avenidas Vicente de Carvalho e Bartolomeu de Gusmão, cujas pistas sentido São Vicente/Ponta da Praia ficaram parcialmente tomadas por uma fina camada de areia. Em alguns locais, como a Praça das Bandeiras e a área dos quiosques, em frente à Igreja Santo Antônio do Embaré, os bueiros ficaram encobertos pela lama misturada à vegetação. O volume de areia depositado pela ressaca, aliada à maré alta, também eliminou o desnível entre o calçadão e a praia, além de assorear a desembocadura dos quatro canais, provocando situações específicas em cada um deles. O Canal 2 perdeu cerca de 70 metros de muretas junto à comporta. O Canal 3 estava literalmente soterrado, entre os dois pontilhões para travessia de banhistas. O Canal 4 também tinha o fluxo de água bloqueado, enquanto o Canal 5 acumulava areia até a metade da quadra, entre as avenidas da orla e a Epitácio Pessoa, evidenciando que será o mais problemático para as esquipes de limpeza. Os jardins, entre as avenidas Ana Costa e Almirante Cochrane, foram bastante danificados pela violência das ondas. Em muitos pontos, os canteiros que margeiam a faixa de areia apresentavam espaços vazios de terra ou uma vegetação debilitada pelos efeitos da água salgada. 101 funcionários recolhem 172,2 toneladas da orla A operação limpeza da orla deflagrada, ontem, pela Prodesan, para reparação dos danos provocados pela ressaca do final de semana, envolveu 101 funcionários da Terracom que, com apoio de 18 máquinas e caminhões, recolheram 172,2 toneladas de areia, misturadas a restos de vegetação. Os operários concentraram esforços nas desobstruções das alamedas de entrada para a praia, na retirada de areia acumulada nas avenidas beira-mar e lavagem geral das pistas. Os serviços prosseguem, hoje (08), com o acréscimo de uma retroescavadeira Poclain no desassoreamento dos quatro canais que tiveram seus leitos soterrados.

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.