Conteúdo

Programa orienta e auxilia tratamento de efeitos da cirurgia de mama

25 de outubro de 2018
10h 00

Mulheres que fizeram cirurgia para retirada de tumor de mama e que, como consequência, correm o risco de desenvolver linfedema, contam com um programa especial de orientação e fisioterapia desenvolvido em parceria entre a Prefeitura e a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

A intervenção cirúrgica para retirada de tumor de mama também atinge a axila, de onde são retirados os linfonodos, gânglios que produzem anticorpos e são responsáveis pela proteção do braço. Com a sua retirada, o membro fica menos protegido. Dessa forma, pode ser acometido mais facilmente pelo linfedema, inchaço que pode ser acompanhado por sensação de peso, dor e dificuldade de movimento.

Para prevenir seu aparecimento ou auxiliar no tratamento, o Instituto da Mulher e Gestante oferece um grupo semanal no qual são ensinados exercícios específicos para mulheres submetidas a tratamento oncológico mamário. Para fazer parte do grupo, é necessário participar da orientação inicial com a equipe da unidade e pela consulta individual com a fisioterapeuta, que conhecerá a rotina da paciente, bem como suas características e limitações, podendo orientá-la da melhor forma.

“Quando a mulher faz exercícios para o membro superior, há um grande estímulo da circulação linfática, fundamental para a prevenção do linfedema. Ensinamos os exercícios e as pacientes participam do grupo até que os memorizem. Esses exercícios devem fazer parte da rotina da mulher que passou por tratamento oncológico mamário”, destaca Maria Teresa Pace do Amaral, docente do curso de Fisioterapia da Unifesp.

Marlene de Oliveira, 70 anos, operou as duas mamas em 1º de outubro e participou do grupo de orientação nesta quarta-feira (24). “Gostei muito das informações, foi tudo esclarecedor. A fisioterapia vai me ajudar bastante”.

Regina Piucco, 53, passou por cirurgia em 17 de agosto e sente o braço esquerdo adormecido desde então. “Esse encontro foi extremamente válido. Estarei aqui sempre para as sessões de fisioterapia”.

 

A QUALQUER MOMENTO

O linfedema pode aparecer em qualquer momento da vida de quem realizou cirurgia de retirada de tumor na mama ou fez radioterapia. Por isso, é importante, além de realizar exercícios, ter uma dieta saudável, manter a pele da axila e braço limpas e hidratadas, evitar machucar o braço no lado operado e não se expor ao sol.  Também não é recomendável fazer movimentos repetitivos e pegar peso, mas se essa situação for inevitável, deve ser realizada com intervalos para a realização de exercícios. Reconhecer o linfedema o mais cedo possível e procurar ajuda médica é o melhor caminho para evitar o agravamento no quadro clínico.

 

Foto: Isabela Carrari

 

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.