Conteúdo
Notícias

Profissionais do Mãe Santista são orientados sobre vacinação na gravidez

Publicado: 28 de maio de 2019 - 15h13

A importância da imunização das gestantes com as vacinas recomendadas, como as que protegem contra a gripe, hepatite B, difteria, tétano e coqueluche, para a proteção da própria mulher e do bebê, foi o tema principal na abertura do 6º Encontro do Programa Mãe Santista, realizado pela Secretaria Municipal de Saúde na manhã desta terça (28) no auditório da Unisanta. Cerca de 200 profissionais de saúde da Prefeitura participaram da capacitação, que irá se repetir no período da tarde para outro grupo.

A atividade faz parte do programa permanente de capacitação das equipes que atuam no Mãe Santista, criado em 2013 pela Prefeitura, visando o atendimento integral e humanizado de gestantes e bebês.  

“É impossível a vacina causar gripe. Existe esta crença muito forte em muitas pessoas, mas é preciso lembrar que nesta mesma época da campanha de vacinação existem outros vírus circulando que causam resfriados, o que gera esta confusão”, destacou a médica Juliana Pereira, gerente científica da GSK Brasil.

A especialista deu a palestra ‘Calendário vacinal da gestante' e abordou também a importância das vacinas contra a hepatite B e a dTPA (difteria, tétano e coqueluche) – esta última disponível na rede pública de saúde desde 2014. “Diferentemente da vacina dTPA, que deve ser tomada a partir da 20ª semana de gravidez, a vacina contra a gripe pode ser tomada em qualquer momento da gestação”, explicou.

Na sequência, o enfermeiro Alex Charleuax Amorim, responsável pela Central de Imunização de Santos, apresentou a cobertura vacinal da gestante no Município de Santos, citando que a cobertura da dTPA no ano passado foi de 96,24%. Já o médico ginecologista/obstetra João Francez, do Centro de Controle de Doenças Infectocontagiosas (CCDI), falou sobre a saúde bucal na gestação e a obstetriz Laura Mafra, do Complexo Hospitalar da Zona Noroeste, falou sobre o plano de parto.

 

QUALIDADE DE ATENDIMENTO

Todos os assuntos abordados são necessários para a melhoria da qualidade da assistência da gestante e, consequentemente, do bebê. “O plano de parto é uma diretriz da Rede Cegonha e, no ano passado, o Município publicou portaria sobre o tema, sendo necessário tirar dúvidas e esclarecer os profissionais de saúde para assegurar uma boa orientação à gestante visando um momento de parto com menos interferências”, explica Milene Mori, do Grupo Técnico de Saúde da Mulher da Secretaria de Saúde.

Programa – O Mãe Santista também promove entrega de kits de maternidades e do bebê para grávidas que fazem pré-natal no Município, visitas domiciliares às gestantes pelos agentes comunitários de saúde; oferta de ultrassom morfológico; investigação de 100% dos óbitos de mulheres entre 10 e 49 anos (em idade fértil), dentre outras ações e investimentos na área de assistência, como o início da segunda maternidade municipal em fevereiro de 2017 no Complexo Hospitalar dos Estivadores.

 

 

Vacinas recomendadas durante a gravidez*

  • dTpa/dT
  • Hepatite B
  • Influenza (gripe)

 

Recomendadas em situações especiais (como surtos)

  • Hepatite A (ou hepatite A e B combinada)
  • Pneumocócicas
  • Meningocócica ACWY
  • Meningocócica B
  • Febre amarela

 

Contraindicadas (não podem tomar)

  • SCR
  • Varicela
  • HPV
  • Dengue

 

Foto: Susan Hortas