Conteúdo
Notícias

Profissionais de escolas públicas em Santos participam de curso em educomunicação

Publicado: 27 de outubro de 2021 - 16h20

Profissionais de educação de quatro escolas públicas de Santos, das redes municipal e estadual, iniciaram a formação on-line ‘Círculo Memórias em Rede de Oficinas', do Instituto Devir Educom.

Nesta quarta-feira (27), o grupo realizou o segundo encontro. Esta é a primeira turma do curso que está entre as etapas do projeto Memórias em Rede, cujo objetivo é o de levar o jornalismo, a educação midiática e aspectos da memória individual, coletiva e social para alunos dos ensinos fundamental e médio e da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

“Tecnologia Social da Memória, do Museu da Pessoa (SP); o trabalho com histórias de vida no ensino; o jornalismo em sala de aula e a educação midiática para a cidadania são os temas abordados em quatro encontros de formação. A ação conta ainda com práticas que ressaltam aspectos como o protagonismo do aluno como sujeito na escola e no mundo”, destacou a presidente do Instituto Devir Educom e uma das formadoras, Andressa Luzirão. As unidades contempladas são  Avelino da Paz Vieira, José Bonifácio (ambas no bairro Vila Nova), Vinte e Oito de Fevereiro (Saboó) e a EE Zulmira Campos (Castelo). Todas beneficiadas com o ‘Memórias em Rede’. 

Ela explicou que o curso começou no dia 20 deste mês e segue até 10 de novembro, sendo um encontro por semana, todas as quartas-feiras, das 19h às 22h. A iniciativa é destinada aos professores, orientadores educacionais, coordenadores pedagógicos, inspetores de alunos e outros agentes da educação das escolas atendidas e educadores dos serviços de acolhimento, que serão multiplicadores do projeto.

Outras duas turmas estão com inscrições abertas e ocorrerão nos dias 5, 12, 19 e 26 de novembro, com dois horários diferentes (8h às 11h e 14h às 17h). Para fazer parte da ação, é necessário preencher o formulário. Interessados de outras escolas públicas podem participar. Dúvidas devem ser enviadas pelo e-mail atendimento@devireducom.org.br.


PROJETO AMPLIADO

Realizado em 2018 e 2019 com alunos das unidades municipais Avelino da Paz Vieira e Mário de Almeida Alcântara, o projeto Memórias em Rede foi ampliado neste ano, graças à parceria firmada entre o Instituto Devir Educom e a Fundação de Apoio a Pesquisa, Ensino, Tecnologia e Cultura (Fapetec). A iniciativa conta com o apoio do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), as secretarias municipais de Educação (Seduc) e de Desenvolvimento Social (Seds) de Santos e a Diretoria de Ensino - Região Santos. O intuito é o de evitar a evasão escolar e a violação de direitos de crianças e adolescentes.

ESTUDANTE-REPÓRTER

O projeto leva o jornalismo à escola em consonância com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), atuando com estudantes na função de repórteres, que tecem e ressignificam suas histórias afetivas e a de cidadãos comuns na relação direta e indireta com a Cidade e seus mais distintos lugares, a começar pela escola.

“Utilizamos recursos da comunicação e da tecnologia como canais de expressão e exercício de cidadania em diferentes linguagens, desenvolvendo consciência crítica e responsabilidade social nos alunos quanto ao uso e ao consumo responsável das distintas plataformas de mídia, entendendo-as como partes da cultura contemporânea. As oficinas trabalham, de forma lúdica, a técnica jornalística, com as funções relacionadas, como repórter, editor, pauteiro, fotógrafo, produtor, apresentador etc.”, contou a educomunicadora e integrante do Devir Educom, Ivone Rocha. 

Ao todo serão 80 estudantes dos ensinos fundamental e médio e da Educação de Jovens e Adultos (EJA) beneficiados.

ANÁLISE DE UNIDADES DIRECIONA PROJETO

Paralelamente à formação, está sendo realizado diagnóstico educacional e sociocultural nas quatro escolas públicas participantes, com a intenção de traçar um perfil de cada instituição escolar, abrangendo o projeto político pedagógico, dados quantitativos e qualitativos de seu corpo discente e docente, e aspectos estruturais e afetivos de seus espaços. 

“Esse diagnóstico é essencial para direcionar nosso trabalho e será continuado ao longo de todo o desenvolvimento da ação, inclusive com a contribuição dos profissionais que atuam nas escolas e com a participação dos estudantes”, disse a presidente do instituto. As oficinas com os estudantes iniciarão no próximo mês. 

Instituto Devir Educom

Criado em junho de 2018, sob o pilar da Educomunicação, o instituto atua em várias frentes e ações na educação formal e não-formal, envolvendo crianças, jovens e adultos. Entre suas ações, além do Memórias em Rede, o Instituto tem em seu escopo projetos como Papo de #Educomunicação (lives mensais com educadores e especialistas sobre temas que afetam a escola e espaços não-formais de ensino), (RE)Aproveitar (que atua na sustentabilidade dentro das escolas), Cinescola (levando o cinema para a reflexão de alunos e demais membros da comunidade escolar), formações, entre outros.