Conteúdo

Primeiro hub de inovação da Baixada será em Santos

10 de fevereiro de 2020
17h 39
Fachada côncava do edifício de sete pavimentos. #Paratodosverem

No primeiro semestre de 2020, será inaugurado o primeiro hub de inovação da Baixada Santista: ele funcionará em um prédio de sete pavimentos que está em fase final de construção em Santos, na Rua Henrique Porchat (Vila Nova), onde funcionará também a nova sede da Fundação Parque Tecnológico de Santos. Foram investidos na construção R$ 7,9 milhões, oriundos de convênio da Prefeitura de Santos com a Secretaria Estadual Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação, e R$ 11,9 milhões pela empresa Ecoporto, por meio de termo de medidas compensatórias (Trimmc) com a Prefeitura, a quem pertence o projeto. 

 

Um hub é um espaço de concentração de diversos serviços (lista abaixo) e, no caso de Santos, ele servirá como uma conexão entre empresas que buscam tecnologia, startups, empresas incubadas, investidores e instituições de apoio ao processo de inovação e alavancagem de negócios.

 

O conceito é como um shopping center de inovação tecnológica: as “lojas” são as startups, cujo mix deve ser atrativo aos clientes (empresas de tecnologia e investidores). Estes, atraídos pelas startups, devem ter presença mais intensa no hub, buscando soluções de inovação tecnológica para seus negócios.

 

Para dar suporte a este objetivo, o prédio terá link de internet de alto tráfego; telefonia PABX com cerca de 300 ramais; ambiente de vídeoconferência de alta qualidade; laboratórios; convênios de serviços com instituições de ensino e de apoio; acesso a assessoria jurídica contábil e fiscal; assessoria em projetos de pesquisa e desenvolvimento e mentorias; espaço físico mobiliado e equipado e contato com associações para o desenvolvimento do ecossistema.

 

ESTRUTURA

São 7.200 metros quadrados de área construída. No térreo, estarão o estacionamento, a recepção e área de eventos do hub; no 1º pavimento, estacionamento para motos e bicicletas e academia de ginástica; do 2º ao 4º pavimento estarão as salas de coworking e também as privativas; no 5º, auditório, café e mais uma área de eventos; no 6º pavimento funcionarão a administração da Fundação Parque Tecnológico de Santos e laboratórios. O 7º ficará como reserva técnica para expansão.

 

Além da oportunidade de realização de negócios, as empresas que se credenciarem ao hub de inovação terão acesso ao que há de mais moderno em sua área de atuação e poderão adotar posicionamentos estratégicos mais adequados, além de permitir atualização de seus funcionários por meio de eventos e capacitações.

 

A gestão do hub de inovação estará a cargo da Fundação Parque Tecnológico de Santos, que se inspirou em modelos de sucesso do mercado nacional como Cubo, IPT Open Experience, Startup Farm e Acate. 

 

NICHOS

Os setores de interesse do hub de inovação santista já foram mapeados, de acordo com os ramos de atuação que demandam por mais soluções de tecnologia na Cidade: logística, operações portuárias, saúde; cidades inteligentes; tecnologia da informação e comunicação; energia e meio ambiente. As tecnologias prioritárias identificadas são IoT (Internet das Coisas), Big Data, Data Analytcs, Blockchain e Inteligência Artificial.

 

Dentre os impactos positivos do hub de inovação para os pequenos empreendedores inovadores que se instalarem no local estão o apoio na estruturação de seu negócio e conexão com clientes e investidores; auxílio na geração de empregos qualificados; facilidades na criação e exploração de novas tecnologias e modelos de negócios, além do fomento de um ambiente empreendedor mais inclusivo.

 

Composição

O hub de inovação da Fundação Parque Tecnológico de Santos será composto por grandes empresas (também chamadas de âncoras) que têm interesse em financiar o desenvolvimento de produtos feitos por startups que as beneficiarão; pelas startups, que são empresas pequenas de base tecnológica que atuam individualmente ou em cooperação com as empresas âncoras e que se instalaram fisicamente no hub; empresas incubadas, que necessitam de apoio para o desenvolvimento de sua ideia para que venha a se tornar um produto/solução e que também terão espaço no prédio; as instituições de ensino e pesquisa científica e tecnológica que suportem o desenvolvimento dos produtos; instituições de apoio ao processo de inovação e alavancagem de negócios.

 

"As instituições de ensino de nossa região são excelentes formadoras de profissionais na área de tecnologia. O Hub de Inovação será um polo de atração de empresas, especialistas, empreendedores, que contribuirão com a criação de novas oportunidades de trabalho e negócios, fortalecendo a imagem de Santos como cidade inovadora e criativa", destaca José Antonio Oliveira de Rezende, diretor técnico da Fundação Parque Tecnológico de Santos.

 

COMO FAZER PARTE

O prédio ainda passará para a Fundação Parque Tecnológico de Santos, que pretende publicar edital para que a operação do hub de inovação seja desenvolvida por ente privado. Poderão se estabelecer no prédio:

 

  • Empresas âncoras interessadas em usar a infraestrutura do hub
  • Startups que desejam se instalar no hub por meio de adesão
  • Startups que desejam se instalar no hub por meio de seleção feita pelas empresas âncoras
  • Empresas em fase incubação
  • Outras instituições de apoio aos programas de inovação.
  • Todas estas modalidades serão oferecidas pelo operador privado

 

Serviços a serem oferecidos:

  • Apoio na construção de programas estratégicos de Plano de Desenvolvimento Individual (PDI)
  • Serviços Tecnológicos Especializados (Labs próprios ou conveniados)
  • Uso do auditório para eventos próprios
  • Submissão de projetos a fontes de fomento
  • Apoio na busca por pesquisadores, especialistas e de infraestrutura da Fundação Parque Tecnológico de Santos e das Instituições de Pesquisa Científica e Tecnologia conveniadas
  • Exposição da Marca
  • Apoio na construção de conexões e relacionamento com o ecossistema de inovação
  • Busca, envolvimento e aceleração de Startups nos programas de inovação
  • Espaço exclusivo ou compartilhado no hub
  • Projetos de Plano de desenvolvimento Individual customizados para os desafios tecnológicos das empresas
  • - Equipe dedicada para ativação do ecossistema
  • Eventos para encontro e interação de grandes empresas, startups, centros de PD no mesmo ambiente físico
  • Participação na governança do hub
  • Capacitações e treinamentos para a equipe da empresa

 

O Parque Tecnológico de Santos

Com área de abrangência que inclui os bairros do Valongo à Vila Mathias, compreendendo toda a região central e parte da Zona Intermediária de Santos, o parque santista terá como sede o hub de inovação. A área de abrangência permite definir um perímetro onde as empresas podem se instalar sem, no entanto, ser um limitador. O Parque Tecnológico de Santos é urbano, interage com a Cidade, e visa estimular a cultura empreendedora e o ecossistema de inovação em todo o território municipal.

 

Galeria de Imagens

O quinto andar do edifício, com uma área aberta e um jardim. #Paratodosverem