Conteúdo
Notícias

Primeira pesquisa sobre transporte público regional começa em outubro

Publicado: 26 de setembro de 2006
0h 00

A primeira pesquisa sobre a origem e o destino das pessoas que se utilizam do transporte público na Baixada Santista terá início em outubro e seus resultados servirão de base para a elaboração do Plano Integrado de Transportes Urbanos (Pitu) e para o aprimoramento de serviços. O secretário de Estado de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, lançou a pesquisa nesta terça-feira (26) em Santos, em reunião do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana da Baixada Santista (Condesb). Cinco mil residências serão visitadas, conforme Fernandes: "As entrevistas indicarão de onde e para onde vão os moradores, com qual finalidade, em que horários e quais os meios de transporte utilizados, coletando ainda informações sócio-econômicas das famílias. Isso vai permitir avaliar a questão do transporte e ainda as carências de outros serviços públicos em determinados bairros". O estudo vai promover também a contagem de veículos que circulam em determinados pontos das rodovias, para apurar o volume de tráfego e o padrão das viagens realizadas. Serão entrevistados passageiros em transporte coletivo e condutores de automóveis e caminhões. Segundo o prefeito João Paulo Tavares Papa a pesquisa fornecerá um diagnóstico abrangente das necessidades reais da população e permitirá definir o modelo que vai garantir a necessária mobilidade entre os municípios. Só assim a metropolização acontecerá de fato, já que sem um transporte eficiente isso fica impossível", destacou. Na reunião do Condesb realizada em 30 de maio, Papa defendeu que a pesquisa fosse concluída antes de qualquer decisão sobre o sistema a ser implementado no corredor da linha férrea da antiga Fepasa. ETAPAS Em outubro, a empresa contratada para realizar o estudo — Vetec Engenharia Ltda — vai recrutar e capacitar os pesquisadores, sortear os domicílios a serem visitados e definir a estratégia de comunicação. Em novembro, será realizado o trabalho de campo e em dezembro começam a ser tabulados os resultados. Para que seja possível uma avaliação das mudanças que acontecem nos transportes públicos nos meses de verão, quando a Baixada recebe elevado número de turistas, serão realizadas entrevistas complementares. Também participaram da reunião os prefeitos e representantes dos demais municípios da Baixada, e o presidente da Agem, Francisco Prado.