Conteúdo
Notícias

Prefeitura recolhe ainda lama e lixo carregados pela chuva

Publicado: 30 de dezembro de 2000
0h 00

A Prefeitura, através da Terracom, empresa concessionária dos serviços de limpeza urbana, já recolheu 415,2 toneladas de lama e lixo que o forte temporal, de sábado à noite (25), arrastou para o sistema de drenagem do Município. O levantamento abrange a atuação de equipes de raspação e de limpeza de canais e galerias que, desde domingo até quarta-feira à tarde (26 a 29), atuaram nos 12 bairros, onde ocorreram os maiores alagamentos. As equipes de limpeza de canais e galerias movimentaram 333,3 toneladas, enquanto as de raspação removeram 81,9 toneladas. Pelas planilhas de controle diário, apenas três bairros respondem por 74% (cerca de 313,6) de toda a lama e lixo removidos para o Aterro da Alemoa. O bairro do José Menino, o mais atingido, teve o canal da Rua Gaspar Ricardo totalmente encoberto pela lama, enquanto várias ruas ficaram com as tubulações comprometidas. O Marapé, mais um bairro da Zona Leste, por sinal o segundo mais afetado pela enxurrada, ficou com as galerias das ruas próximas à encosta do morro entupidas. Já o Chico de Paula, acusou problemas nas ruas Santa Maria, Particular Ana Santos e Av. Nossa Senhora de Fátima. No bairro da Caneleira, os operários concentraram esforços junto às caixas de sopé do Caminho São Jorge e nas ruas Sebastião Brasil Castro Rios e Marcelo Vicente. No Saboó, a ação beneficiou várias ruas, especialmente às ruas Caraguatatuba e Iguape. Outras cinco regiões também apresentaram pontos de alagamento, provocados pelo entupimento do sistema de drenagem por lixo e lama: Jardim Castelo, Jabaquara, Macuco, Valongo e Vila Mathias.