Conteúdo

Prefeitura evita formação de nova favela na vila progresso

1 de abril de 2002
0h 00

Fiscais do Departamento da Assuntos Comunitários da Zona Noroeste (Deac/ZNo), por meio do Controle para Assentamento Habitacional em Área de Risco, compareceram na tarde de ontem (1°) à Vila Progresso, no Morro da Nova Cintra, para evitar a formação de uma nova favela em área pública. No local, já havia sido montada uma residência de madeira e outros pontos já estavam demarcados para receber mais moradias similares. A ação da Prefeitura segue em respeito à determinação do Ministério Público, para evitar a expansão de novas favelas. Proprietária do barraco, Josefa Barbosa foi intimada a deixar a área. Contrária à desocupação, ela ateou fogo nas paredes de madeira. Para não ficar desamparada, a Secretaria de Ação Comunitária e Cidadania (Seac) ofereceu à Josefa e à filha de 12 anos o auxílio aluguel, como forma de disponibilizar moradia temporária, além de receber acompanhamento social. Na última quarta-feira (27), Josefa e outras 12 famílias já haviam sido intimadas a desocupar no prazo de 15 dias uma área de risco no Morro Santa Maria. A mulher acatou a determinação, mas montou o novo barraco, no dia seguinte, na Vila Progresso.