Conteúdo

Prefeitura atende trabalhadores com ler

19 de março de 2002
0h 00

Por ser uma Cidade em que, aproximadamente, 85% dos trabalhadores atuam na área de prestação de serviços e no comércio, a Prefeitura mantém, por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), o Serviço de Vigilância e Referência em Saúde do Trabalhador (Sevrest). A unidade especializada foi criada em 1990 com a finalidade de identificar, tratar e prevenir doenças ocupacionais. A mais comum, atualmente, é a Lesão por Esforços Repetitivos (LER), hoje conhecida por, Distúrbio Osteomuscular Relacionados ao Trabalhador (Dort). Além de diagnosticar, controlar e tratar da doença, o serviço - que reúne diversos profissionais de saúde - realiza um trabalho de vigilância em relação às condições de segurança nos ambientes de trabalho e desenvolve ações para educar os trabalhadores sobre riscos de saúde. O Sevrest atende, ainda, denúncias que exijam fiscalização. Quem procura a unidade também recebe acompanhamento previdenciário, registrando a ocorrência da doença em um documento conhecido por Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT), que é encaminhado ao setor de Acidentes de Trabalho do INSS. O objetivo é garantir os direitos do trabalhador acidentado no trabalho. Na Cidade, as pessoas mais atingidas por LER ou Dort trabalham em caixas de banco e de supermercados ou ocupam cargos administrativos. Em caso de suspeita da doença, o trabalhador pode marcar uma consulta no Sevrest. É só se dirigir à Praça Rui Barbosa, 23, 6º andar, Centro, das 8 às 12 ou das 14 Às 18 horas. O telefone é o 3219-2420, ramal 213. LESÕES A LER ou Dort provoca dores, fadiga, queda de desempenho no trabalho e até incapacidade funcional temporária ou permanente. Os principais motivos que determinam o desenvolvimento das lesões, comuns nos membros superiores, são o uso repetitivo ou forçado de grupos musculares, posturas inadequadas durante a execução do trabalho e compressão mecânica (pelo uso de ferramentas inadequadas, por exemplo). Se diagnosticadas na fase inicial, as lesões podem ser controladas. Mas é importante que o trabalhador tenha ciência das causas. Mesmo com tratamentos, a doença pode reaparecer, caso o trabalhador retorne às atividade repetitivas e às mesmas condições de risco.

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.