Conteúdo
Notícias

Plano de prevenção para período de chuvas em áreas de risco é iniciado em Santos

Publicado: 1 de dezembro de 2021 - 15h07

Entrou em vigor, na manhã desta quarta-feira (1º), o Plano Preventivo da Defesa Civil (PPDC), que tem como objetivo instruir moradores de áreas de risco sobre os cuidados em relação aos deslizamentos de terra durante os meses mais chuvosos (entre dezembro e abril).

A ação, que vai até 30 de abril de 2022, conta com a distribuição de informativos e orientação da população dos morros, bem como aumento no contingente de funcionários da Defesa Civil para resposta mais rápida às ocorrências, que tendem a aumentar neste período. No ano passado, mais de 2,5 mil famílias foram orientadas.

“Os moradores de encostas precisam estar sempre atentos, e a entrega de comunicados mantém viva na memória deles o fato de que moram numa área de risco, portanto devem tomar alguns cuidados sempre, nunca se descuidar”, explicou coordenador de Riscos Naturais e Tecnológicos da Defesa Civil, José Carlos Turziani da Silva.

As equipes da Defesa Civil passarão por todas as áreas de risco alto e altíssimo. A primeira foi o Morro do Marapé, nesta quarta, e as próximas serão os morros José Menino, Monte Serrat, Fontana, Pacheco, São Bento, Penha, Saboó, Nova Cintra, Santa Maria, Caneleira, Jabaquara e Ilhéu. 

CUIDADOS E SINAIS DE DESLIZAMENTO

O coordenador de riscos da Defesa Civil também falou sobre alguns cuidados que a população dos morros deve tomar, como a condução correta de águas pluviais de telhados e quintais, que não devem ser direcionadas às encostas, por risco de escorregamento, e nem ao sistema de drenagem de esgoto, que não é dimensionado para um volume tão grande de água e pode acabar sendo extravasado.

“Também não devem escavar nas encostas, porque altera o relevo e torna aquele local mais suscetível a um escorregamento. Outra coisa, ficar atento se em dias de chuva surgirem trincas no chão, na rua, na parede de casa, se um muro embarrigou ou se alguma árvore ou poste inclinou”, explicou Turziani.

Se os moradores avistarem algum destes sinais, é preciso entrar em contato com a Defesa Civil imediatamente pelos telefones 199 ou (13) 3208-1000, para que os técnicos possam fazer a avaliação do local e determinar se há risco de deslizamento.

NÚCLEOS COMUNITÁRIOS DE DEFESA CIVIL

A Defesa Civil de Santos também promove um curso de noções básicas de defesa civil para moradores de áreas de risco, com o objetivo de criar Núcleos Comunitários de Defesa Civil (Nudecs). Interessados devem procurar as sociedades de melhoramentos de seus bairros ou líderes comunitários, para que os órgãos agendem, junto ao órgão, um dia para ministrar o curso.

“Ensinamos como o morador deve se preparar para este período de ocorrências porque, se ele estiver preparado, vai saber como agir. O morador conseguindo identificar o início de um acidente, a probabilidade de não trazer danos às vidas é muito maior, porque ele consegue evacuar o local mais rápido, gerando apenas perdas materiais”, explicou o coordenador.
 

Galeria de Imagens

três tecnicos em frente a uma casa no morro #paratodosverem
Moradores recebem orientações. Fotos: Nathalia Filipe / PMS
tecnico conversa com moradora #paratodosverem
Moradores recebem orientações. Fotos: Nathalia Filipe / PMS
tecnico orienta moradora na porta da casa dela #paratodosverem
Moradores recebem orientações. Fotos: Nathalia Filipe / PMS
tecnico fala com morador em rua do morro #paratodosverem
Moradores recebem orientações. Fotos: Nathalia Filipe / PMS
tecnicos andam pelo morro #paratodosverem
Moradores recebem orientações. Fotos: Nathalia Filipe / PMS