Conteúdo

Pintura das fachadas do Museu Pelé está na etapa final

25 de dezembro de 2019
16h 34

A pintura das fachadas do Museu Pelé deve ser concluída dentro de um mês. O edifício de estilo neoclássico está recebendo tinta branca nas paredes. As esquadrias de madeira são pintadas de verde e os gradis de ferro de cinza.

As cores da pintura seguem o projeto de restauro assinado pelo Ney Caldatto. O edifício, abandonado por mais de 50 anos, foi recuperado nos moldes do século 19, incorporando internamente iluminação cênica e equipamentos tecnológicos e interativos, e entregue à população em 2014.

Com 80% dos serviços prontos, a obra de manutenção caminha para o final. “As próximas etapas a serem executadas são a pintura das fachadas internas dos dois blocos do edifício, ligados por uma área com cobertura de vidro, juntamente com a impermeabilização e o acabamento final da fachada frontal”, explica o engenheiro Bruno Watanabe Ono, da pasta de Infraestrutura e Edificações.

CONSERVAÇÃO

A pintura das fachadas é a segunda obra de manutenção que visa proteger o Museu Pelé desde a sua reconstrução. A primeira, substituição de toda a vedação entre as placas da cobertura de vidro, na área do lobby do Museu Pelé, para evitar infiltrações, foi entregue este mês.

O serviço abrangeu área de 531 metros quadrados sobre a da cafeteria que liga os dois blocos do prédio. A intervenção incluiu lavagem da cobertura e o sistema de escoamento das águas de chuva em direção às calhas metálicas periféricas.