Seu navegador não possui suporte para JavaScript o que impede a página de funcionar de forma correta.
Conteúdo
Notícias

Outeiro de Santa Catarina, em Santos, reabre e já prepara evento cultural neste mês

Publicado: 15 de março de 2022 - 16h43
PORTAIS

Entregue em janeiro deste ano, após obras de restauro e acessibilidade, o Outeiro de Santa Catarina (Rua Visconde do Rio Branco, 48) reabriu à visitação nesta sexta-feira (11). O equipamento está à disposição do público, gratuitamente, de segunda a sexta, das 9h às 17h. 

Além do tour, os visitantes poderão apreciar, em breve, atrações culturais, turísticas, lúdicas e musicais. O primeiro evento, inclusive, já está marcado para o próximo dia 26. “A nossa intenção é que a população e os turistas se apropriem do espaço”, afirmou o diretor-presidente da Fundação Arquivo e Memória de Santos (Fams), Luiz Dias Guimarães.

Na última quarta-feira (9), a edificação também voltou a abrigar, na casa acastelada, a sede administrativa da Fams, que gerencia arquivos públicos da Administração Municipal e a memória documental e iconográfica da Cidade. Caberá ao órgão a administração do equipamento.

A parte externa, com bancos em madeira, vegetação e calçamentos de pedra, já pode ser explorada pelo público. No local, os visitantes podem observar um enorme painel, com 230m², instalado pelo artista santista Mário Gruber em 1996, em comemoração aos 450 anos de Santos. Em preto e branco, a obra artesanal foi montada com 1.452 azulejos decorados, apresentando rostos estilizados de diversos tamanhos.

A área interna, tanto a parte administrativa quanto o espaço reservado para a instalação de exposições, entre outras intervenções, poderá ser visitada mediante agendamento pelo e-mail sede@fundasantos.org.br. Grupos de visita também devem fazer a reserva.

“Vale a pena a visita pela importância histórica do local onde nasceu a Cidade e pelo ambiente extremamente agradável. Os visitantes podem passar um tempo na explanada, a área externa no Outeiro, observando essa edificação que tem uma arquitetura muito interessante. A casa em forma de castelo foi erguida pelo italiano João Éboli, que se inspirou em casas acasteladas da região onde ele morava na Itália, é uma espécie de reprodução”, contou Guimarães.

PRIMEIRO EVENTO

O primeiro evento a ser realizado no Outeiro de Santa Catarina será o Festival Feito em Santos, no dia 26, das 14h às 21h. A edição contará com artistas e empreendedores criativos de marcas autorais e cultura caiçara, que levarão gastronomia local, circo, atividades para crianças, música ao vivo, chopp, drinks autorais, cafés, exposição fotográfica, de artistas plásticos e muralistas, além de live painting (pintura ao vivo) e cantinho de leitura.

Na parte da tarde, em horário a ser definido, será realizada uma missa campal com a presença da imagem de Santa Catarina de Alexandria, que atualmente está no Museu de Arte Sacra de Santos. A intenção é que a santa que nomeia a edificação abençoe simbolicamente a nova fase do outeiro.

“O português Luiz de Góes e a esposa dele, Catarina de Aguillar, ocuparam o local por volta de 1530 e, aqui, instalaram uma capela em homenagem à santa. Catarina trouxe essa imagem e, alguns anos depois, o outeiro foi invadido por piratas, que destruíram a capela e jogaram a santa no estuário. A imagem só foi achada mais de 70 anos depois por escravos que mergulhavam no local. Essa história é de um simbolismo fantástico”, relembrou o diretor-presidente da Fams.

OBRAS

A obra teve como maior foco a acessibilidade, possível por meio da instalação de dois elevadores. As melhorias também contemplaram a recuperação de todas as fachadas e ornamentos, instalação de itens de segurança, entre outras. Os trabalhos, sob fiscalização da Secretaria de Infraestrutura e Edificações (Siedi), tiveram investimento de R$ 3,2 milhões, custeados pelos Terminais Ageo por meio de um Termo de Responsabilidade de Implantação de Medidas Mitigadoras ou Compensatórias (Trimmc). O projeto de restauro foi assinado pelo arquiteto Ney Caldatto.

O OUTEIRO

Junto à capela erguida pelo casal português, foi construída, em 1543, a primeira Santa Casa do País. Desde então, a região passou a ser ocupada, estendendo-se ao local que mais tarde seria a ‘Vila de Santos’ e, por fim, Santos.

Durante anos, o outeiro forneceu pedras para o calçamento das ruas e a ampliação do porto. Entre 1880 e 1884, o médico italiano João Éboli construiu uma casa acastelada no bloco de rocha que restou do monte e, em 1922, a Câmara Municipal reconheceu o Outeiro de Santa Catarina como o marco inicial do povoamento da Cidade.
 

Galeria de Imagens

Placa afixada na rocha em 1902 para homenagear o início da povoação. #paratodosverem
Placa afixada na rocha em 1902 para homenagear o início da povoação
vista geral do outeiro em pedra com a torre acima. #paratodosverem
passagem ao lado da rocha com vegetação ao fundo. #paratodosverem