Conteúdo

Oficinas terapêuticas estimulam socialização

13 de janeiro de 2016
15h 28

Atividades com dobradura, pintura, desenho e colagem estão ajudando servidores municipais de Santos afastados do trabalho, por motivos de saúde, a trocarem experiências com outros colegas na mesma situação. A iniciativa faz parte do grupo de Oficinas Terapêuticas do 'Programa de Gestão de Afastamentos por Licença Médica', da Secretaria de Gestão (Seges).

“Através da arte, o servidor pode colocar seus sentimentos e falar mais facilmente do seu problema”, explica a psicóloga Renata de Oliveira, da Coordenadoria de Assistência Integral ao Servidor (Coais). Segundo ela, as reuniões semanais em grupo contribuem para a socialização e a melhora da autoestima e criatividade. “Quando está afastada do trabalho há muito tempo, a pessoa se sente incapaz. Com as atividades, ela sente que está voltando a produzir”.

Aprovação

O benefício é confirmado pela cozinheira Leila Maria Santiago, 62 anos, em licença médica há três anos por problema no joelho. “Estou achando ótimo, porque aqui a gente sai um pouco do ambiente de dor e de ficar parada”. O mesmo é destacado pela também cozinheira Maria Cristina Marques Nunes, 51, que sofre de artrite e artrose  e está afastada há quatro anos do trabalho. “Aqui acaba sendo uma terapia para mim. Me sinto mais à vontade para conversar, como numa roda de amigos”.

Como participar

Os encontros do grupo ocorrem todas as quartas-feiras, das 14h30 às 16h, à Avenida Pinheiro Machado, 565, Vila Belmiro. Para participar, é preciso ligar previamente para 3213-7153.