Conteúdo
Notícias

Obras para ampliar segurança em morros de Santos devem ser concluídas até dezembro

Publicado: 27 de setembro de 2021 - 17h21

Uma série de obras de contenção e demolição executadas pela Prefeitura nos morros deve ser concluída até final de dezembro, para dar mais segurança aos moradores. No momento, a Secretaria de Serviços Públicos (Seserp) faz a implantação de escada hidráulica, adequação do sistema de drenagem e estabilização de muro na Rua 1, altura do nº 193, no Morro da Penha, cujos serviços estão 90% executados.

Também é feita a restauração de degraus, regularização de passeio, recuperação de canteiro e muro em alvenaria na Rua Santa Regina, no São Bento, trabalho 75% realizado. Ao mesmo tempo, no Morro Santa Maria, a implantação de escada hidráulica, muro e tubulação de drenagem, na Rua 1, altura do nº 140, está 60% executada.

Já serviços de drenagem e reconstrução de encostas a cargo da Secretaria de Infraestrutura e Edificações (Siedi) já estão concluídos nos morros São Bento, Penha, Pacheco e Boa Vista, somando mais de R$ 32 milhões de recursos próprios e estaduais.

Além desses serviços, outras 12 obras estão em processo de elaboração de projeto executivo para posterior licitação.

OUTRAS OBRAS CONCLUÍDAS

Entre as obras concluídas pela Seserp, contenção de encosta e adequação do sistema de drenagem na Rua 1, no Morro Santa Maria; demolição de imóveis e construções em áreas de risco nos morros da Penha, São Bento, Jabaquara e Monte Serrat; recomposição de escada hidráulica no Morro Fontana; limpeza do Caminho Particular Santa Maria, entre outras.

MUDANÇAS CLIMÁTICAS

O balanço foi apresentado por técnicos da Siedi e da Seserp nesta segunda-feira (27), em reunião com o prefeito Rogério Santos na Sala de Situação do Paço Municipal (Centro Histórico). "A Prefeitura vem planejando e executando obras importantes para quem mora nos morros, tanto em infraestrutura como nas áreas de zeladoria e habitação. No que se refere às chuvas, a ciência vem constatando, assim como ocorreu na Baixada Santista, em 2019, que as mudanças climáticas estão causando alterações repentinas no tempo e fenômenos como grandes precipitações. A realização dessas obras leva mais segurança à população que reside nos morros", disse o prefeito Rogério Santos, referindo-se principalmente às fortes chuvas que atingiram Santos, especialmente os morros, em março de 2020, e que motivaram as obras emergenciais.

Para 2022 estão previstos investimentos em mais obras preventivas e de zeladoria. Recebem as intervenções os morros Monte Serrat, Boa Vista, Pacheco, Penha e São Bento, Santa Maria e Fontana. Ao todo, o investimento vai alcançar quase R$ 40 milhões. São R$ 14,4 milhões de recursos próprios e o restante composto por verbas federais e estaduais.

MAPEAMENTO

A Defesa Civil, em conjunto com Siedi e Seserp, elaborou mapeamento detalhado das áreas afetadas pelas chuvas de março do ano passado, indicando as prioridades de execução de obras emergenciais, drenagem, contenção de encostas, entre outros serviços. Os projetos de engenharia para resolver os problemas foram encaminhados aos governos estadual e federal com o pedido de verbas. Os recursos são liberados de acordo com o andamento das obras.