Conteúdo

Obras do Parque Tecnológico de Santos devem estar concluídas até dezembro

16 de outubro de 2019
15h 15
fachada do prédio #pracegover

Considerada fundamental para atrair novas empresas, gerar empregos e proporcionar um novo perfil econômico para a Cidade, a obra do Parque Tecnológico de Santos, na Vila Nova, chega a cerca de 80% e deve estar pronta em dezembro. Depois disso, a Fundação Parque Tecnológico publicará edital para chamar as empresas que quiserem se instalar no local. A previsão de início de funcionamento é para o primeiro do semestre do próximo ano.

O prédio está sendo erguido na esquina das ruas Constituição e Henrique Porchat, na Vila Nova. O projeto está avaliado em R$ 11,9 milhões e está sob responsabilidade da Ecoporto, por meio de termo de medidas compensatórias (Trimmc).

Na manhã desta quarta-feira (17), a obra foi vistoriada pelo prefeito Paulo Alexandre Barbosa. Durante a visita, a engenheira da Prefeitura Larissa Cordeiro explicou que, apesar da fase atual acabamento, ainda há várias etapas trabalhosas.

“Trabalhar com fachada já é uma obra de arte, mas estamos lidando com uma fachada curva e meia pele de vidro (método de aplicação de vidro em fachada que não parte do chão). São etapas mais trabalhosas”.

A parte elétrica está praticamente concluída, restando o cabeamento. Na hidráulica, os trabalhos também estão bem adiantados, faltando as ligações. Louças, vasos sanitários e torneiras estão sendo instalados. E toda a parte de gesso chegou a 90% de conclusão.

Polo de startups

O empreendimento vai se tornar um polo de startups que irão trabalhar na solução e desenvolvimento de projetos voltados à tecnologia e à economia criativa, de acordo com Omar Silva Júnior, presidente da Fundação Parque Tecnológico (FPTS).

"Depois da obra pronta, vamos começar a ocupar. O prédio funcionará como um condomínio, em que as despesas serão divididas entre as empresas. Temos 7.200 metros quadrados de área, uma grande capacidade para atrair os interessados. Vamos ocupar aos poucos”.

O Parque Tecnológico, que funcionará em um prédio de oito andares, concederá isenções a empresas que operem como agências de inovação e competitividade, instituição científica e tecnológica, núcleo de inovação tecnológica, laboratório de ensaio, pesquisa científica e tecnológica ou desenvolvimento tecnológico. As instalações contarão com salão para startups, incubadora de empresas, laboratórios multiúso e auditório.

Fotos: Isabela Carrari 

Galeria de Imagens

lateral do prédio em obras #pracegover
corredor do prédio já pronto #pracegover