Conteúdo

Obras da Nova Entrada de Santos viram sala de aula para estudantes de Engenharia Civil

11 de setembro de 2019
14h 31

Andressa Luzirão

Prestes a concluir o curso de Engenharia Civil, 13 estudantes do último ano da Unisanta tiveram uma aula em campo nas obras da Nova Entrada de Santos, nesta quarta-feira (11). Eles acompanharam de perto o andamento dos trabalhos nos três pontos da intervenção, durante a 10º visita monitorada do programa Fiscaliza Santos, lançado no início do mês.

O grupo estava acompanhado do professor Iberê Martins da Silva, da Unisanta, que ministra a disciplina Pontes e Grandes Estruturas. Na primeira parada, na Avenida Martins Fontes (etapa 3), no bairro Saboó, eles conferiram os trabalhos de ampliação da rede de drenagem próxima à linha férrea. Os serviços foram apresentados pelo monitor das visitas, o engenheiro Carlos Barros, da Secretaria de Infraestrutura e Edificações (Siedi).

O professor aproveitou para explicar aos alunos as particularidades do solo da Baixada Santista. “São imagens que eles veem muito na aula com recursos de vídeo, mas nada substitui esse contato em campo, direto com o engenheiro da obra e com a oportunidade de observarem os equipamentos e o tamanho das vigas, por exemplo”, afirmou Iberê.

Na sequência, todos subiram o trecho de 40 metros já concretados do viaduto, que ligará a via à Avenida Nossa Senhora de Fátima. Dali, partiram para o bairro Bom Retiro, onde está sendo implantada a Avenida Beira Rio (etapa 2) para uma nova ligação entre a Zona Noroeste e a Rodovia Anchieta. No local, o engenheiro Barros mostrou os pontos de acesso à Av. Jovino de Melo e à Rua Júlia Ferreira de Carvalho, além da área que abrigará uma ciclovia. "Essa pista vai contornar o dique. Estamos recuperando o mangue e toda essa área", explicou.

A última parada ocorreu na outra margem do Rio São Jorge, nas obras da ponte de 600 metros de extensão (etapa 4), que ligará a Rodovia Anchieta à Avenida Beira Rio. No local, os participantes do Fiscaliza Santos puderam observar os serviços de execução da fundação da ponte e a dragagem do rio. Também foi apresentado o local onde serão fabricadas as vigas de sustentação da ponte.

Engenharia da mudança

Os estudantes tiraram dúvidas sobre topografia, dragagem e questões ambientais. “Foi uma experiência incrível, pois é uma obra de grande porte que traz muito conhecimento pra gente. É difícil dimensionar o tamanho dela sem vê-la de perto. Não é sempre que temos a oportunidade de ver um trabalho assim”, falou a aluna Naomi Lourenço, 35 anos, do bairro Embaré.

Seu colega, Igor Giannetta, 28, acompanha as obras diariamente do ‘lado de fora’, quando está no ônibus a caminho do trabalho, em Cubatão. “Vê-la internamente é outra realidade. Essa visita agrega muito conhecimento, pois vemos técnicas e métodos construtivos diferentes”. O aprendizado significativo também foi destacado pela aluna Eryka Menezes, 25, da Ponta da Praia, impressionada com a obra. “Será muito boa para a Cidade. Engenharia é mudança do meio, sempre pensando em não agredir o meio ambiente. E nada como saber que a gente pode mudar o mundo desse jeito”.

Para o engenheiro Barros, a visita foi de muito compartilhamento de experiência. “Pudemos perceber os novos engenheiros com brilho no olhar”.

AGENDAMENTO

Qualquer munícipe pode participar do Fiscaliza Santos, fazendo o agendamento pelo site da Ouvidoria Transparência e Controle (OTC) ou pelo telefone 162. As solicitações serão avaliadas e agendadas.

Galeria de Imagens

alunos estão em andaime #pracegover
homem de capacete olha para obra #pracegover
alunos observam parte da obra #pracegover

Feedback

Ajude-nos a tornar o Santos Portal melhor. Deixe um comentário, dúvida ou sugestão.